Bacillus doederlein

DCI/Medicamento Sujeito a Receita Médica (a ausência deste simbolo pressupõe Medicamento Não Sujeito a Receita Médica)
O que é
Os Bacillus de Döderlein são bacilos da flora vaginal, que se alimentam de glicogénio, produzido por células contidas na vulva.

Tais bacilos produzem ácido lático que é essencial para manter o pH da vagina ácido, ajudando a evitar que bactérias oportunistas proliferem, causando doenças.
Usos comuns
Restauração de flora vaginal.
Tipo
Sem informação.
História
Sem informação.
Indicações
Restauração de flora vaginal fisiológica após infeções vaginais e/ou após tratamento local ou sistémico com agentes anti-infecciosos (incluindo antibióticos).

Manutenção da flora vaginal fisiológica para prevenir a recorrência de infeções vaginais.

Prevenção de infeções do trato genitourinário nas mulheres (UTIs) relacionadas com uma redução dos lactobacilus vaginais.
Classificação CFT
07.01.02     Anti-infecciosos e antisséticos ginecológicos
Mecanismo De Ação
Esta estirpe de Bacilus de doederlein (Lactibacillus rhamnosus) faz parte da flora vaginal na mulher saudável e constitui o mecanismo de defesa contra a instalação e proliferação de micro-organismos patogénicos.

Os lactobacilus transformam o glicogénio da célula epitelial em ácido láctico.

Com os Bacilus de doederlein o pH vaginal baixa para 3,8-4,4, um nível que é ideal para o crescimento dos lactobacilus e desfavorável ao desenvolvimento dos microorganismos patogénicos.

O equilíbrio no exosistema vaginal pode ser alterado por certas condições fisiológicas ou patológicas, ou por causas iatrogénicas.

A terapia com antibióticos locais ou sistémicos ou sulfonamidas é essencial para o tratamento de tipos específicos de vaginites, mas tem um efeito nocivo típico na flora não patogénica, e por conseguinte expõe a paciente ao risco de vaginites recorrentes.

Do mesmo modo a terapia química destrói a flora vaginal.

Permite a restauração da flora bacteriana natural inserindo um concentrado de lactobacilus profundamente na vagina, onde os lactobacilus se multiplicam rapidamente, restaurando o pH óptimo e a flora.

Além disso, o habitat criado por Bacilus de doederlein é desfavorável à sobrevivência e proliferação de patogéneos, reduzindo o número de estirpes e a concentração de formas inespecíficas de leucorreia.

O Bacilus de doederlein é uma ajuda útil para restaurar condições fisiológicas na vagina após um tratamento médico.
Posologia Orientativa
Adultos: 1 comprimido vaginal 1 ou 2 vezes por dia, inseridos em profundidade na vagina.

Deve ser utilizado logo após o tratamento com antibióticos, durante pelo menos 12 dias.

Manutenção da flora vaginal fisiológica para prevenir a recorrência de infeções vaginais:
Adultos: 1 ou 2 comprimidos vaginais por dia durante 6 dias, seguido de 1 comprimido vaginal por semana, a ser introduzido na vagina para tratamento médio ou de longo prazo (de 2 a 24 meses).
Administração
Uso vaginal.
Contraindicações
Não utilizar:
Se tiver hipersensibilidade aos Bacillus doederlein;
Em crianças com menos de 18 anos.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Não foram reportados efeitos secundários sérios.

Foram raramente reportados casos de efeitos secundários não sérios como rash (urticária) e ligeira irritação no local de aplicação.
Advertências
Precauções Gerais
Não deve ser usado ao mesmo tempo que o tratamento com antibióticos porque os antibióticos podem inactivar os lactobacillus.

Deve ser usado logo após o tratamento com o antibiótico.
Cuidados com a Dieta
Não aplicável.
Terapêutica Interrompida
Se se esquecer de uma dose, utilize a dose recomendada logo que possível.

Se se esqueceu de uma dose e está próximo da seguinte, utilize só uma dose e continue com o tratamento tal como especificado na embalagem.

Não usar uma dose a duplicar para compensar aquela que esqueceu.

Se esqueceu várias doses, deve informar o médico ou farmacêutico, que a podem ajudar a iniciar um novo ciclo de tratamento.
Cuidados no Armazenamento
Conservar no frigorífico (2ºC - 8ºC).

Manter fora do alcance e da vista das crianças.
Espetro de Suscetibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.

Bacillus doederlein + Antibióticos

Observações: Não são conhecidas interações com outros medicamentos durante terapia concomitante.
Interações: Bacillus doederlein não dever usado durante o tratamento local ou sistémico com antibióticos, porque os antibióticos podem actuar contra a actividade dos lactobacillus, com consequente falta de eficácia do Bacillus doederlein.
Deve informar o médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.
Informação revista e atualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 10 de Março de 2016