Anacinra

DCI com Advertência na Gravidez DCI com Advertência no Aleitamento DCI com Advertência na Insuficiência Renal
O que é
Anacinra é um medicamento usado para tratar a artrite reumatóide.

É um antagonista do receptor de interleucina-1 (IL-1).
Usos comuns
Anacinra é indicado para o tratamento de sinais e sintomas da artrite reumatóide e para inibir a progressão dos danos estruturais associados com a doença em adultos com doença moderada a gravemente activa, que tiveram uma melhoria da ausência de sintomas clínicos de resposta inadequada ou em terapia com um ou mais fármacos modificadores da doença anti-reumáticos (DMARDs).

É utilizado como agente de monoterapêutica ou em combinação com DMARDs.

Anacinra não deve ser utilizado em combinação com agentes anti-TNF, tais como o etanercept, infliximab ou adalimumab.
Tipo
biotecnologia
História
Sem informação.
Indicações
Está indicado no tratamento dos sinais e sintomas da artrite reumatoide em combinação com metotrexato, em adultos com uma resposta inadequada ao metotrexato administrado isoladamente.
Classificação CFT

16.3 : IMUNOMODULADORES

Mecanismo De Ação
Anakinra é um antagonista do receptor de interleucina-1 (IL-1).

Anakinra bloqueia a actividade biológica de IL-1 ocorrer naturalmente, incluindo a inflamação e degradação da cartilagem associada à artrite reumatóide, inibindo competitivamente a ligação de IL-1 à interleucina-1 tipo de receptor, a qual é expressa em vários tecidos e órgãos.

A IL-1 é produzida em resposta a estímulos inflamatórios e medeia diversas respostas fisiológicas, incluindo reacções inflamatórias e imunológicas.

Adicionalmente a IL-1 estimula a reabsorção óssea e induz danos nos tecidos como a degradação da cartilagem, como resultado de perda de proteoglicanos.

Em pacientes com artrite reumatóide, o antagonista do receptor natural de IL-1 não se encontra em concentrações eficazes na sinóvia e fluido sinovial para contrariar a elevação das concentrações de IL-1 nestes doentes.
Posologia Orientativa
A dose recomendada é de 100 mg administrados, uma vez por dia, através de uma injeção subcutânea.
Administração
É administrado por injeção subcutânea.

O tratamento deve ser iniciado e supervisionado por médicos especialistas com experiência no diagnóstico e tratamento da artrite reumatoide.

A dose deverá ser administrada aproximadamente à mesma hora todos os dias.

Recomenda-se alternar os locais de injeção para evitar desconforto no local de injeção.
Contraindicações
Hipersensibilidade à substância ativa ou a proteínas derivadas da E. coli.

Não deve ser utilizado em doentes com insuficiência renal grave (CLcr< 30 ml/minuto).
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Se ocorrer qualquer um dos seguintes sintomas, deve informar imediatamente o médico:

- Infeções graves como pneumonia (infeção pulmonar) ou infeções da pele podem ocorrer durante o tratamento com Anacinra.

Os sintomas podem incluir febre, tosse ou vermelhidão e sensibilidade cutânea.

- Reações alérgicas graves são pouco frequentes.

No entanto, qualquer um dos seguintes sintomas pode indicar uma reação alérgica ao Anacinra, pelo que deve informar imediatamente o médico.

Não injete mais Anacinra.

- Tumefação (inchaço) da face, língua e garganta
- Dificuldades em engolir ou respirar
- Sensação súbita de pulsação acelerada ou sudorese
- Pele pruriginosa (com comichão) e erupção da pele.

A frequência dos efeitos secundários possíveis listados abaixo é definida utilizando a seguinte convenção:
- Muito frequentes (afeta mais de 1 utilizador em 10)
- Frequentes (afeta 1 a 10 utilizadores em 100)
- Pouco frequentes (afeta 1 a 10 em 1.000).

Os efeitos secundários muito frequentes são:
- Vermelhidão, tumefação (inchaço), nódoas negras ou prurido no local da injeção.

Estes sintomas são geralmente ligeiros a moderados e são mais frequentes no início do tratamento.

- Dores de cabeça.

Os efeitos secundários frequentes são:
- Neutropenia (número baixo de glóbulos brancos) determinada após um teste sanguíneo.

Este facto pode aumentar o risco de apanhar uma infeção.

Os sintomas de uma infeção podem incluir febre ou faringite.

- Infeções graves como pneumonia (infeção pulmonar) ou infeções da pele.

Os efeitos secundários pouco frequentes são:
- Reações alérgicas graves, incluindo tumefação (inchaço) da face, língua e garganta, dificuldades em engolir ou respirar, sensação súbita de pulsação acelerada ou sudorese, ou pele pruriginosa (com comichão) e erupção da pele.
Advertências
Gravidez
Gravidez:O produtor recomenda evitar; deve ser usada contracepção eficaz durante o tratamento. Risco fetal desconhecido, por falta de estudos alargados.
Aleitamento
Aleitamento:O produtor recomenda evitar por falta de informação útil.
Insuf. Renal
Insuf. Renal:Cl plasmática reduzida para 70-75% em doentes com Cl cr < 30 ml/ min; não há informação específica.
Precauções Gerais
Reações alérgicas:
Foram notificadas com pouca frequência.reações alérgicas, incluindo reações anafiláticas e angioedema.

A maioria destas reações foram erupções maculopapulares ou urticária.

No caso de ocorrer uma reação alérgica grave, deve suspender-se a administração e iniciar-se o tratamento adequado.

A proteção da agulha da seringa pré-cheia contém borracha natural seca (um derivado do látex), que pode causar reações alérgicas.

Infeções graves:
Anacinra foi associada a um aumento da incidência de infeções graves (1,8%) vs placebo (0,7%).

Num pequeno número de doentes com asma, a incidência de infeção grave foi superior nos doentes tratados com Anacinra (4,5%), comparativamente aos doentes tratados com placebo (0%).

Não foram avaliadas a segurança e eficácia de Anacinra em doentes com infeções crónicas.

Os médicos devem ter uma precaução adicional quando administram Anacinra a doentes com um historial médico de infeções recorrentes ou com condições adjacentes que os predisponham a sofrer infeções.

Neutropenia:
A administração de Anacinra esteve associada à neutropenia [CAN (contagem absoluta de neutrófilos) < 1,5 x 109/l)] em 2,4% dos doentes, em comparação com 0,4% dos doentes com placebo.

Nenhum destes doentes teve infeções graves associadas à neutropenia.

O tratamento com Anacinra não deve ser iniciado em doentes com neutropenia (CAN < 1,5 x 109/l).

Recomenda-se que se faça a avaliação da contagem de neutrófilos antes de se iniciar o tratamento com Anacinra, mensalmente durante os primeiros 6 meses de tratamento e depois trimestralmente.

Nos 4 doentes que ficam neutropénicos (CAN < 1,5 x 109/l) a CAN deve ser cuidadosamente monitorizada e o tratamento com Anacinra deve ser suspenso.

Imunossupressão:
Não foi estudado o impacto do tratamento com Anacinra na doença oncológica pré-existente.

Por esta razão, não se recomenda a utilização de Anacinra em doentes com doença oncológica pré-existente.

Vacinação:
Num ensaio clínico controlado com placebo (n = 126), não foi detetada diferença na resposta de anticorpos anti-tétano entre os grupos de tratamento com Anacinra e placebo, quando a vacina toxoide tetânica/diftérica foi administrada concomitantemente com Anacinra.

Em doentes a receber Anacinra, não existem dados disponíveis sobre os efeitos da vacinação com outros antigénios inativos.

Não existem dados disponíveis, quer nos efeitos da vacinação com vacinas vivas, quer na transmissão secundária de infeção por estas vacinas, em doentes a receber Anacinra.

Por este motivo, as vacinas vivas não devem ser administradas concomitantemente com Anacinra.

População idosa (≥ 65 anos de idade):
Os ensaios clínicos incluíram 635 doentes com idade ≥ a 65 anos, incluindo 131 doentes com idade ≥ a 75 anos.

Não se observaram diferenças globais em termos de segurança e eficácia entre estes doentes e os doentes mais jovens.

Por haver uma elevada incidência de infeções na população idosa, em geral, deve ter-se precaução ao tratar os idosos.

Tratamento concomitante com Anacinra e antagonistas do TNF:
A administração concomitante de Anacinra e etanercept foi associada a um aumento do risco de infeções graves e de neutropenia, quando comparado com o tratamento só com etanercept.

Esta associação de tratamentos não demonstrou um aumento do benefício clínico.

A administração concomitante de Anacinra e etanercept ou outros antagonistas do TNF não é recomendada.
Cuidados com a Dieta
Não interfere com alimentos e bebidas.
Terapêutica Interrompida
No caso de se esquecer de tomar uma dose deverá contactar o médico para decidir quando poderá ser administrada a dose seguinte.
Cuidados no Armazenamento
Manter este medicamento fora da vista e do alcance das crianças.

Conservar no frigorífico (2 °C- 8 °C).

Não congelar.

Conservar na embalagem de origem para proteger da luz.
Espetro de Suscetibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.

Abatacept + Anacinra

Observações: N.D.
Interações: A coadministração de Abatacept com agentes imunomoduladores ou imunossupressores biológicos pode potenciar os efeitos de abatacept no sistema imunitário. Não há evidência suficiente para avaliar a segurança e eficácia de Abatacept em associação com anacinra e rituximab.

Adalimumab + Anacinra

Observações: Adalimumab foi estudado em doentes com artrite reumatoide, artrite idiopática juvenil poliarticular e artrite psoriática, tratados com Adalimumab em monoterapia, e em doentes submetidos a um tratamento concomitante com metotrexato.
Interações: Não se recomenda a associação de Adalimumab e anacinra.

Etanercept + Anacinra

Observações: N.D.
Interações: Verificou-se que doentes adultos tratados com Etanercept e anacinra têm uma maior taxa de infeções graves quando comparados com doentes tratados apenas com Etanercept ou com anacinra (dados históricos). Para além disso, num ensaio controlado com placebo com dupla ocultação em doentes adultos sob tratamento de base com metotrexato, observou-se que os doentes tratados com Etanercept e anacinra têm uma maior taxa de infeções graves (7%) e neutropenia do que os doentes tratados com Etanercept. A associação Etanercept e anacinra não demonstrou benefício clínico acrescido e, por essa razão, não é recomendada.

Golimumab + Anacinra

Observações: Não foram realizados estudos de interação. Recomenda-se que não sejam administrados concomitantemente agentes terapêuticos infecciosos com Golimumab.
Interações: Não é recomendada a associação de Golimumab com outras terapêuticas biológicas usadas no tratamento das mesmas situações que Golimumab, incluindo anacinra e abatacept.

Infliximab + Anacinra

Observações: N.D.
Interações: Não se recomenda a associação de Infliximab com outras terapêuticas biológicas usadas no tratamento das mesmas situações que Infliximab, incluindo anacinra e abatacept.

Anacinra + Anti-inflamatórios não esteróides (AINEs)

Observações: Não foram formalmente estudadas as interações entre o Anacinra e outros fármacos.
Interações: Nos ensaios clínicos desenvolvidos não foram observadas interações medicamentosas entre o Anacinra e outros fármacos [incluindo medicamentos anti-inflamatórios não esteroides, corticosteroides e medicamentos antirreumáticos modificadores da doença ( MARMD) ].

Anacinra + Corticosteroides

Observações: Não foram formalmente estudadas as interações entre o Anacinra e outros fármacos.
Interações: Nos ensaios clínicos desenvolvidos não foram observadas interações medicamentosas entre o Anacinra e outros fármacos [incluindo medicamentos anti-inflamatórios não esteroides, corticosteroides e medicamentos antirreumáticos modificadores da doença ( MARMD) ].

Anacinra + Antirreumáticos

Observações: Não foram formalmente estudadas as interações entre o Anacinra e outros fármacos.
Interações: Nos ensaios clínicos desenvolvidos não foram observadas interações medicamentosas entre o Anacinra e outros fármacos [incluindo medicamentos anti-inflamatórios não esteroides, corticosteroides e medicamentos antirreumáticos modificadores da doença ( MARMD) ].

Anacinra + Terapia anti-TNF

Observações: Não foram formalmente estudadas as interações entre o Anacinra e outros fármacos.
Interações: Tratamento concomitante com Anacinra e antagonistas do TNF: Foi observado num ensaio clínico com doentes a receber metotrexato, que a adição de Anacinra e etanercept resultou numa taxa mais elevada de infeções graves (7%) e neutropenia, quando comparado com doentes tratados em monoterapia com etanercept e igualmente superior ao observado em ensaios clínicos anteriores onde apenas se utilizou Anacinra. O tratamento concomitante de Anacinra e etanercept não demonstrou um aumento do benefício clínico. Não é recomendada a administração concomitante de Anacinra com etanercept ou outro antagonista do TNF.

Anacinra + Metotrexato

Observações: Não foram formalmente estudadas as interações entre o Anacinra e outros fármacos.
Interações: Tratamento concomitante com Anacinra e antagonistas do TNF: Foi observado num ensaio clínico com doentes a receber metotrexato, que a adição de Anacinra e etanercept resultou numa taxa mais elevada de infeções graves (7%) e neutropenia, quando comparado com doentes tratados em monoterapia com etanercept e igualmente superior ao observado em ensaios clínicos anteriores onde apenas se utilizou Anacinra. O tratamento concomitante de Anacinra e etanercept não demonstrou um aumento do benefício clínico. Não é recomendada a administração concomitante de Anacinra com etanercept ou outro antagonista do TNF.

Anacinra + Etanercept

Observações: Não foram formalmente estudadas as interações entre o Anacinra e outros fármacos.
Interações: Tratamento concomitante com Anacinra e antagonistas do TNF: Foi observado num ensaio clínico com doentes a receber metotrexato, que a adição de Anacinra e etanercept resultou numa taxa mais elevada de infeções graves (7%) e neutropenia, quando comparado com doentes tratados em monoterapia com etanercept e igualmente superior ao observado em ensaios clínicos anteriores onde apenas se utilizou Anacinra. O tratamento concomitante de Anacinra e etanercept não demonstrou um aumento do benefício clínico. Não é recomendada a administração concomitante de Anacinra com etanercept ou outro antagonista do TNF.

Anacinra + Substratos CYP450

Observações: Não foram formalmente estudadas as interações entre o Anacinra e outros fármacos.
Interações: Substratos do citocromo P450: A formação de enzimas CYP450 é suprimida pelo aumento dos níveis de citocinas (por exemplo, IL-1) durante a inflamação crónica. Assim, poderá presumir-se que, para um antagonista do recetor da IL-1, tal como o anacinra, a formação de enzimas CYP450 poderá ser normalizada durante o tratamento. Isto seria clinicamente relevante para substratos do CYP450 com um índice terapêutico estreito (por exemplo, varfarina e fenitoína). Após o início ou o fim do tratamento com Anacinra em doentes a receber estes tipos de medicamentos, poderá ser relevante considerar a monitorização terapêutica do efeito ou concentração destes produtos, podendo ser necessário ajustar a dose individual do medicamento.

Anacinra + Varfarina

Observações: Não foram formalmente estudadas as interações entre o Anacinra e outros fármacos.
Interações: Substratos do citocromo P450: A formação de enzimas CYP450 é suprimida pelo aumento dos níveis de citocinas (por exemplo, IL-1) durante a inflamação crónica. Assim, poderá presumir-se que, para um antagonista do recetor da IL-1, tal como o anacinra, a formação de enzimas CYP450 poderá ser normalizada durante o tratamento. Isto seria clinicamente relevante para substratos do CYP450 com um índice terapêutico estreito (por exemplo, varfarina e fenitoína). Após o início ou o fim do tratamento com Anacinra em doentes a receber estes tipos de medicamentos, poderá ser relevante considerar a monitorização terapêutica do efeito ou concentração destes produtos, podendo ser necessário ajustar a dose individual do medicamento.

Anacinra + Fenitoína

Observações: Não foram formalmente estudadas as interações entre o Anacinra e outros fármacos.
Interações: Substratos do citocromo P450: A formação de enzimas CYP450 é suprimida pelo aumento dos níveis de citocinas (por exemplo, IL-1) durante a inflamação crónica. Assim, poderá presumir-se que, para um antagonista do recetor da IL-1, tal como o anacinra, a formação de enzimas CYP450 poderá ser normalizada durante o tratamento. Isto seria clinicamente relevante para substratos do CYP450 com um índice terapêutico estreito (por exemplo, varfarina e fenitoína). Após o início ou o fim do tratamento com Anacinra em doentes a receber estes tipos de medicamentos, poderá ser relevante considerar a monitorização terapêutica do efeito ou concentração destes produtos, podendo ser necessário ajustar a dose individual do medicamento.
Informe o médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.

Não é recomendado durante a gravidez e em mulheres com potencial para engravidar que não utilizam métodos contracetivos.

A amamentação deve ser descontinuada durante o tratamento.



Informação revista e atualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 31 de Outubro de 2019