Alicina

O que é
A alicina, é um princípio activo presente no alho responsável pelos seus benefícios medicinais.

A alicina é uma substância química produzida por uma reacção enzimática quando o dente de alho cru é esmagado ou cortado.
Produz também seu forte aroma (o odor aliáceo).

A alicina é um antibiótico natural e existe na planta para protegê-la de predadores.

Diversos estudos em animais, publicados entre 1995 e 2005 indicam que a alicina pode reduzir a aterosclerose e o depósito de gordura, normalizar o equlíbrio da lipoproteína, diminuir a pressão sanguínea, como também função anti-trombótica, possuindo actividade anti-inflamatória e até certo ponto antioxidante.

Ao longo dos anos vários estudos in vitro demonstraram que a alicina tem uma forte actividade anti-bacteriana, anti-fúngica, anti-parasitária contra uma vasta gama de micro-organismos e ao nível de redução do colesterol e da pressão sanguínea. Apesar da sua enorme actividade, o desenvolvimento do seu estudo in vivo não tem sido muito aprofundado devido principalmente á sua instabilidade.

O estudo da alicina torna-se difícil especialmente devido á sua instabilidade, pois como se produz e degrada muito rapidamente na presença de outros compostos, torna-se complicada a sua estabilização e determinação do seu teor no alho, sendo também um composto delicado de sintetizar e armazenar em condições normais.
A forte actividade da alicina é reduzida sob temperaturas elevadas, pois a alicina é desnaturada com o aumento da temperatura a que é submetida, sendo também um dos inconvenientes no estudo do teor de alicina.
Desde a descoberta da alicina vários estudos foram realizados neste âmbito, de modo a possibilitar a quantificação da alicina em amostras de alho, surgindo vários métodos para a sua determinação.
Usos comuns
A alicina tem sido usada em estudos que estudam o tratamento do linfoma folicular.

A alicina têm sido comercializada para ser usada na prevenção da hipertensão, no tratamento do diabetes e da diarreia, na diminuição do risco de enfarte e na destruição de células cancerosas.
Tipo
Molécula pequena.
História
A alicina foi isolada por Cavalitto e Bailey em 1944.
Indicações
Além de ser um agente antibacteriano eficaz, a alicina ofereceria benefícios adicionais para a saúde como:

Reforço ao sistema imunológico: Por ser um antibiótico natural, a alicina estimula a produção de glóbulos brancos, permitindo que o sistema imunológico afaste as bactérias e outras formas de agentes patogênicos. Desta forma, o sistema imunológico daria uma resposta mais rápida aos primeiros sinais de actividade inflamatória ou infecciosa no organismo;

Tornar o sangue mais aquoso: Um estudo publicado em novembro de 2000 demonstrou propriedades antiplaquetárias na alicina. De acordo com este estudo, ela funcionaria semelhante à aspirina, que mantém o sangue mais fino. Isto serve para ajudar o corpo a evitar a formação de coágulos sanguíneos, ou mesmo eliminá-los. Os coágulos contribuem para a ocorrência de acidente vascular cerebral e ataque cardíaco;

Efeito antioxidante: A alicina contém altos níveis de antioxidantes naturais que servem para remover toxinas e radicais livres que causam danos ao nosso corpo;

Prevenção contra gripes e constipações: O extrato de alho, rico em alicina, serve para combater patógenos. Além do mais, alivia os sintomas das constipações;

Agente no tratamento do cancro: Nos tempos antigos, o extrato de alho era usado para tratar o cancro do útero. Mais tarde, outras formas de cancro também foram tratadas com alho. Hoje, estudos mostram um número menor de pacientes com cancro em locais onde o alho é consumido regularmente. Isso inclui a França, Itália e Holanda;

Tratamento de infecções da bexiga: Alicina em pó, na forma de extrato, é altamente eficaz para matar E. Coli, a bactéria mais comum responsável por infecções da bexiga e do tracto urinário. Tais infecções são frequentemente dolorosas, causam sensação de ardor durante a mição e podem ser acompanhadas por cólica ou até febre em casos mais graves;

Controle da candidíase: A candidíase é uma infecção mais comum em mulheres do que homens. Ela cresce na vagina e causa lesões da pele, acompanhadas por prurido intenso que podem levar várias semanas para cicatrizar. O uso de alicina em pó, misturada a um veículo como o iogurte, mostrou-se eficaz para aliviar a comichão das lesões;

Controle do colesterol: Muitos estudos clínicos mostraram que a alicina tem a capacidade de diminuir o colesterol LDL e as triglicérides, e aumentar o colesterol HDL. Este, por sua vez, pode auxiliar na prevenção de condições relacionadas com o coração, tais como ataque cardíaco, aterosclerose e acidente vascular cerebral.
Classificação CFT

N.D.

Mecanismo De Ação
A enzima, alliinase, combina-se com um composto chamado alliina para então produzir a alicina, produto volátil desta reacção que se dissipa rapidamente deixando no ar o aroma característico do alho.
Posologia Orientativa
Conforme prescrição médica.
Administração
Sem informação.
Contraindicações
Hipersensibilidade à Alicina.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Halitose: A causa do mau hálito é o fato de se tratar de um composto medicinal à base de enxofre;

Odor corporal: O aroma notório do alho pode passar através das glândulas sudoríparas, deixando odor corporal;

Erupções cutâneas e reacções alérgicas: Pessoas alérgicas ao alho são susceptíveis a terem reacção alérgica a suplementos de alicina. Tais reacções podem incluir erupções cutâneas, respiração ofegante, náuseas, vómitos, urticária, e às vezes diarreia;

Problemas digestivos: O consumo de alho, principalmente cru, pode irritar o tracto gastrointestinal. Se você tem algum problema digestivo, tome alicina com precaução. Nunca tome o suplemento com o estômago vazio.
Advertências

Sem informação.

Precauções Gerais
Sem informação.
Cuidados com a Dieta
Sem informação.
Terapêutica Interrompida
Não utilizar uma dose a dobrar para compensar uma dose que se esqueceu de tomar.
Cuidados no Armazenamento
Manter este medicamento fora da vista e do alcance das crianças.

Não deite fora quaisquer medicamentos na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu farmacêutico como deitar fora os medicamentos que já não utiliza. Estas medidas ajudarão a proteger o ambiente.
Espectro de Suscetibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.
Usar com precaução

Alicina + Saquinavir

Observações: n.d.
Interações: O alho pode interagir negativamente com vários medicamentos, como saquinavir, um medicamento usado no tratamento da SIDA. - Saquinavir
Contraindicado

Alicina + Varfarina

Observações: n.d.
Interações: O alho também tem uma reação adversa com varfarina e outros diluentes do sangue. Se estiver tomando medicamentos anticoagulantes, não tome suplementos de alicina. - Varfarina
Contraindicado

Alicina + Anticoagulantes orais

Observações: n.d.
Interações: O alho também tem uma reação adversa com varfarina e outros diluentes do sangue. Se estiver tomando medicamentos anticoagulantes, não tome suplementos de alicina. - Anticoagulantes orais
Identificação dos símbolos utilizados na descrição das Interações da Alicina
Informe o seu Médico ou Farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica (OTC), Produtos de Saúde, Suplementos Alimentares ou Fitoterapêuticos.
Informação revista e actualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 26 de Novembro de 2020