Ácido zoledrónico

DCI com Advertência na Gravidez DCI com Advertência no Aleitamento DCI com Advertência na Insuficiência Hepática DCI com Advertência na Insuficiência Renal DCI com Advertência na Condução
O que é
O Ácido zoledrónico é um fármaco, inibidor da reabsorção óssea osteoclática.

Pertence à classe dos bisfosfonatos que são utilizadas para reduzir a quantidade de cálcio no sangue nas situações em que se encontra muito elevado.

Isto pode acontecer devido ao facto de os tumores poderem acelerar a renovação óssea normal de tal forma que aumenta a libertação de cálcio a partir do osso. Essa condição é conhecida como hipercalcemia induzida por tumor.

A acção selectiva dos bisfosfonatos no osso é baseada na sua elevada afinidade por osso mineralizado, mas o mecanismo molecular preciso que conduz à inibição da actividade osteoclástica é ainda desconhecido.
Usos comuns
Prevenção de complicações ósseas (fracturas patológicas, compressão medular, radiação ou cirurgia óssea, ou hipercalcemia induzida por tumores) em doentes adultos com neoplasias em estado avançado com envolvimento ósseo.
Tratamento de doentes adultos com hipercalcemia induzida por tumores (HIT).
Tipo
Molécula pequena.
História
O ácido zoledrónico foi patenteado em 1986 e aprovado para uso médico nos Estados Unidos em 2001.
Está na Lista de Medicamentos Essenciais da Organização Mundial de Saúde.
Indicações
Prevenção de complicações ósseas (fracturas patológicas, compressão medular, radiação ou cirurgia óssea, ou hipercalcemia induzida por tumores) em doentes adultos com neoplasias em estado avançado com envolvimento ósseo.
Tratamento de doentes adultos com hipercalcemia induzida por tumores (HIT).
Classificação CFT

09.06.02 : Bifosfonatos

Mecanismo De Ação
O Ácido zoledrónico pertence à classe de bifosfonatos e actua principalmente no osso.

É um inibidor da reabsorção óssea osteoclástica.
A acção selectiva dos bifosfonatos no osso é baseada na sua elevada afinidade para o osso mineralizado, mas o mecanismo molecular preciso que conduz à inibição da actividade osteoclástica é ainda desconhecido.

Nos estudos a longo prazo em animais, o Ácido zoledrónico inibe a reabsorção óssea sem afectar adversamente a formação, mineralizacção ou propriedades mecânicas do osso.

Além de ser um inibidor muito potente da reabsorção óssea, o Ácido zoledrónico também tem várias propriedades antitumorais que poderão contribuir para a sua eficácia global no tratamento da doença óssea metastática.

As seguintes propriedades foram demonstradas nos estudos pré-clínicos:
- In vivo: inibição da reabsorção óssea osteoclástica, alterando o microambiente a nível da medula óssea e tornando-a menos propícia ao crescimento das células tumorais, actividade antiangiogénica e actividade antinociceptiva.

- In vitro: inibição da proliferação dos osteoblastos, actividade citostática e pró-apoptótica directa sobre as células tumorais, efeito citostático sinérgico com outros fármacos antineoplásicos, actividade antiadesão/invasão.
Posologia Orientativa
A dose recomendada na prevenção de complicações ósseas em doentes com neoplasias em estado avançado com envolvimento ósseo é de 4 mg de ácido zoledrónico, cada 3 a 4 semanas.
Administração
Via intravenosa.
O Ácido Zoledrónico, diluído em 100 ml, deve ser administrado como perfusão endovenosa única durante pelo menos 15 minutos.
Contraindicações
Hipersensibilidade ao Ácido zoledrónico, a outros bifosfonatos.
Amamentação.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Frequentes (pode afectar até 1 em 10 pessoas):
– Danos graves nos rins serão determinados normalmente pelo médico com certos exames sanguíneos específicos.
– Valores baixos de cálcio no sangue.

Pouco frequentes (pode afectar até 1 em 100 pessoas):
– Dor na boca, dentes e/ou maxilares, inflamação ou feridas no interior da boca, adormecimento ou sensação de maxilar pesado, ou um dente a abanar.
Estes podem ser sinais de danos ósseos nos maxilares (osteonecrose).
Informe imediatamente o oncologista e o dentista se sentir estes sintomas.

– Verificou-se batimento cardíaco irregular (fibrilhação auricular) em doentes em tratamento com ácido zoledrónico para a osteoporose.
Actualmente não é claro se o ácido zoledrónico provoca este ritmo irregular mas é importante comunicar ao médico se sentir estes sintomas após a administração de ácido zoledrónico.

– Reacções alérgicas graves, falta de ar, inchaço sobretudo na cara e na garganta.

Muito raras (pode afectar até 1 em 10.000 pessoas):
– Como consequência de valores de cálcio baixos: batimento irregular do coração (arritmia cardíaca; relacionada com hipocalcemia), convulsões, dormência e tetania (relacionadas com hipocalcemia).

O Médico deve ser informado logo que possível acerca de qualquer um dos seguintes efeitos secundários:

Muito frequentes (pode afectar mais de 1 em 10 pessoas):
– Valores baixos de fosfato no sangue.

Frequentes (podem afectar até 1 em 10 pessoas):
– Dor de cabeça e um síndrome tipo-gripe consistindo em febre, fadiga, fraqueza, sonolência, arrepios e dores ósseas, das articulações e/ou musculares.

Na maioria dos casos não é necessário qualquer tratamento específico e os sintomas desaparecem em pouco tempo (umas horas ou um ou dois dias).

– reacções gastrintestinais tais como náuseas e vómitos, bem como perda de apetite.
– Conjuntivite.
– Valores baixos de glóbulos vermelhos (anemia).

Pouco frequentes (pode afectar até 1 em 100 pessoas):
– Reacções de hipersensibilidade (alergia).
– Pressão arterial baixa.
– Dor no peito.
– Reacções na pele (vermelhidão e inchaço) no local de administração, erupção na pele, comichão.
– Hipertensão arterial, dificuldade em respirar, tonturas, alterações do sono, formigueiro ou dormência nas mãos ou pés, diarreia.
– Valores baixos de glóbulos brancos e plaquetas.
– Valores baixos de magnésio e potássio no sangue. O Médico irá monitorizar estes valores e tomar as medidas necessárias.
– Sonolência.
– Lacrimejar, sensibilidade dos olhos à luz.
– Súbito arrefecimento com desmaio, fraqueza ou colapso.
– Dificuldade em respirar, com ruído ou tosse.
– Urticária.

Raras (pode afectar até 1 em 1.000 pessoas):
– Diminuição do ritmo dos batimentos cardíacos.
– Confusão mental.
– Pode ocorrer raramente fractura atípica do osso da coxa, especialmente em doentes em tratamento prolongado para a osteoporose.

Informe o Médico em caso de dor, fraqueza ou desconforto na anca, coxa ou virilha, uma vez que pode ser uma indicação precoce de uma possível fractura do osso da coxa.

– Doença pulmonar intersticial (inflamação do tecido em redor dos alvéolos dos pulmões).
– Sintomas do tipo gripal incluindo artrite e edema das articulações.

Muito raras (pode afectar até 1 em 10.000 pessoas):
– Desmaios devido a pressão arterial baixa.
– Dores ósseas, das articulações e/ou musculares, ocasionalmente incapacitantes.
– Vermelhidão dolorosa ou inchaço do olho.
Advertências

Sem informação.

Precauções Gerais
Fale com o médico antes de lhe ser administrado Ácido zoledrónico:
- se tem ou já teve problemas de rins.
- se teve ou tem dor, inchaço ou entorpecimentodos maxilares, sensação de maxilar pesado ou dentes a abanar.
O médico pode recomendar que se submeta a um exame dentário antes de iniciar o tratamento com Ácido zoledrónico.
- caso esteja a fazer tratamentos dentários ou vá ser submetido a cirurgia dentária, informe o médico dentista de que está em tratamento com Ácido zoledrónicoe informe o médico sobre o tratamento dentário.
Durante o tratamento com Ácido zoledrónico, deve manter uma boa higiene oral (incluindo lavagem de dentes regular) e fazer revisões dentárias regularmente.
Contacte o médico e dentista imediatamente se tiver algum problema com a sua boca ou dentes, como dentes soltos, dor ou inchaço, ou não-cicatrização de feridas ou de supuração (deitar pus), uma vez que estes podem ser sinais de uma situação denominada osteonecrose da mandíbula.

Os doentes em tratamento com quimioterapia e/ou radioterapia, que se encontrem a tomar esteróides, que sejam submetidos a cirurgia dentária, que não recebam tratamento dentário regular, que tenham doença gengival, que sejam fumadores ou que tenham sido anteriormente tratados com um bifosfonato (usado para tratar ou prevenir problemas dos ossos) podem ter maior risco dedesenvolver osteonecrose da mandíbula.
Têm sido notificados níveis baixos de cálcio no sangue (hipocalcemia),por vezes provocando cãibras musculares, pele seca, sensação de queimadura em doentes tratados com Ácido zoledrónico.

Têm sido notificados batimento cardíaco irregular (arritmia cardíaca), convulsões, espasmos e contrações musculares (tetania) relacionados com hipocalcemia grave.
Nalguns casos a hipocalcemia pode representar perigo de vida.

Se tiver hipocalcemia esta deve ser corrigida antes de iniciar a primeira dose de Ácido zoledrónico.
Deverá tomar os suplementos de cálcio e de vitamina D adequados.

Ácido zoledrónico pode ser administrado a pessoas com 65 anos ou mais.
Não existe evidência de que seja necessário tomar mais precauções.

Não se recomenda a utilização de Ácido zoledrónico em adolescentes e crianças com idade inferior a 18 anos.

Informe o seu médico se estiver a tomar, tiver tomado recentemente, ou se vier a tomar outros medicamentos.
É particularmente importante que o seu médico saiba que também está a tomar:
- Aminoglicosidos (medicamentos utilizados para tratar infeções graves), calcitonina (um tipo de medicamento usado para tratar a osteoporose pós-menopáusica e a hipercalcemia), diuréticos da ansa (um tipo de medicamentos usado para tratar a tensão arterial elevada ou o edema) ou outros medicamentos que baixem os níveis de cálcio, dado que a combinação destes com os bifosfonatos pode provocar uma redução excessiva do nível de cálcio no sangue.
- Talidomida (medicamento utilizado para o tratamento de certos tipos de cancro da sangue que envolvem o osso) ou quaisquer medicamentos prejudiciais para os rins.
- Aclasta (medicamento que também contém ácido zoledrónico e é utilizado para o tratamento de osteoporose e outras doenças não cancerígenas do osso), ou qualquer outro bifosfonato, uma vez que os efeitos combinados destes medicamentos juntamente com o Ácido zoledrónico não são conhecidos.
- Medicamentos antiangiogénicos (utilizados para tratar cancro), uma vez que a associação destes com o Ácido zoledrónico foi associada com risco aumentado de osteonecrose da mandíbula (ONM).
Cuidados com a Dieta
Sem informação.
Terapêutica Interrompida
Não utilizar uma dose a dobrar para compensar uma dose que se esqueceu de tomar.
Cuidados no Armazenamento
O medicamento não necessita de quaisquer precauções especiais de conservação.

Mantenha todos os medicamentos fora do alcance de crianças e animais de estimação.

Não deite fora quaisquer medicamentos na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu médico, enfermeiro ou farmacêutico como deitar fora os medicamentos que já não utiliza. Estas medidas ajudarão a proteger o ambiente.
Espectro de susceptibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.
Sem significado Clínico

Ácido zoledrónico + Diuréticos

Observações: O ácido zoledrónico não revela ligação apreciável às proteínas plasmáticas e não inibe as enzimas do P450 humano, in vitro, mas não foram realizados estudos formais de interação clínica.
Interacções: Nos estudos clínicos, o ácido zoledrónico foi administrado concomitantemente com agentes anticancerosos, diuréticos, antibióticos e analgésicos de uso comum, sem ocorrência de interacções clinicamente aparentes. - Diuréticos
Sem significado Clínico

Ácido zoledrónico + Antiulcerosos

Observações: O ácido zoledrónico não revela ligação apreciável às proteínas plasmáticas e não inibe as enzimas do P450 humano, in vitro, mas não foram realizados estudos formais de interação clínica.
Interacções: Nos estudos clínicos, o ácido zoledrónico foi administrado concomitantemente com agentes anticancerosos, diuréticos, antibióticos e analgésicos de uso comum, sem ocorrência de interacções clinicamente aparentes. - Antiulcerosos
Sem significado Clínico

Ácido zoledrónico + Antibióticos orais

Observações: O ácido zoledrónico não revela ligação apreciável às proteínas plasmáticas e não inibe as enzimas do P450 humano, in vitro, mas não foram realizados estudos formais de interação clínica.
Interacções: Nos estudos clínicos, o ácido zoledrónico foi administrado concomitantemente com agentes anticancerosos, diuréticos, antibióticos e analgésicos de uso comum, sem ocorrência de interacções clinicamente aparentes. - Antibióticos orais
Sem significado Clínico

Ácido zoledrónico + Analgésicos

Observações: O ácido zoledrónico não revela ligação apreciável às proteínas plasmáticas e não inibe as enzimas do P450 humano, in vitro, mas não foram realizados estudos formais de interação clínica.
Interacções: Nos estudos clínicos, o ácido zoledrónico foi administrado concomitantemente com agentes anticancerosos, diuréticos, antibióticos e analgésicos de uso comum, sem ocorrência de interacções clinicamente aparentes. - Analgésicos
Usar com precaução

Ácido zoledrónico + Aminoglicosídeos

Observações: O ácido zoledrónico não revela ligação apreciável às proteínas plasmáticas e não inibe as enzimas do P450 humano, in vitro, mas não foram realizados estudos formais de interação clínica.
Interacções: Recomenda-se precaução quando os bifosfonatos são administrados com aminoglicosidos, uma vez que ambos os agentes podem ter um efeito aditivo, resultando num nível sérico de cálcio mais baixo durante períodos mais prolongados do que o requerido. - Aminoglicosídeos
Usar com precaução

Ácido zoledrónico + Nefrotóxicos

Observações: O ácido zoledrónico não revela ligação apreciável às proteínas plasmáticas e não inibe as enzimas do P450 humano, in vitro, mas não foram realizados estudos formais de interação clínica.
Interacções: Recomenda-se precaução quando Ácido Zoledrónico for utilizado concomitantemente com outros medicamentos potencialmente nefrotóxicos. Também deve ser prestada atenção à possibilidade de desenvolvimento de hipomagnesiemia durante o tratamento. - Nefrotóxicos
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Ácido zoledrónico + Talidomida

Observações: O ácido zoledrónico não revela ligação apreciável às proteínas plasmáticas e não inibe as enzimas do P450 humano, in vitro, mas não foram realizados estudos formais de interação clínica.
Interacções: Em doentes com mieloma múltiplo, o risco de disfunção renal poderá aumentar quando se utilizar Ácido Zoledrónico em associação com talidomida. - Talidomida
Usar com precaução

Ácido zoledrónico + Outros medicamentos

Observações: O ácido zoledrónico não revela ligação apreciável às proteínas plasmáticas e não inibe as enzimas do P450 humano, in vitro, mas não foram realizados estudos formais de interação clínica.
Interacções: Recomenda-se precaução quando Ácido Zoledrónico é administrado com medicamentos antiangiogenicos dada a observação de um aumento na incidência de osteonecrose da mandíbula em doentes tratados com ácido zoledrónico concomitantemente com estes medicamentos - Outros medicamentos
Identificação dos símbolos utilizados na descrição das Interacções do Ácido zoledrónico
Informe o Médico ou Farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica (OTC), Produtos de Saúde, Suplementos Alimentares ou Fitoterapêuticos.

Ácido Zoledrónico não deve ser utilizado durante a gravidez.

Ácido Zoledrónico está contra-indicado em mulheres a amamentar.

As reacções adversas, tais como tonturas e sonolência, podem ter influência na capacidade de conduzir e utilizar máquinas, pelo que se recomenda precaução com a utilização de Ácido Zoledrónico quando se conduzir ou utilizar máquinas.
Informação revista e actualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 24 de Março de 2021