Ácido glutâmico

O que é
O Ácido glutâmico ou glutamato é um dos aminoácidos codificados pelo código genético, sendo portanto um dos componentes das proteínas dos seres vivos.

É um aminoácido não essencial.
Usos comuns
Sem informação.
Tipo
pequena molécula
História
Embora se encontrem naturalmente em muitos alimentos, as contribuições feitas pelo sabor do ácido glutâmico e outros aminoácidos só foram cientificamente identificados no início do século XX.

A substância foi descoberta e identificada no ano de 1866, pelo químico alemão Karl Heinrich Leopold Ritthausen que tratou o glúten de trigo (para o qual foi nomeado) com ácido sulfúrico.

Em 1908 o investigador japonês Kikunae Ikeda da Universidade Imperial de Tóquio identificou os cristais castanhos residuais libertados após a evaporação de uma grande quantidade de caldo de kombu como ácido glutâmico.

Estes cristais, ao serem degustados, reproduzem o sabor inefável, mas inegável que se deteta em muitos alimentos, principalmente em algas marinhas.

O Professor Ikeda designou este sabor por umami.

Em seguida, patenteou um método de produção em massa de um sal cristalino de ácido glutâmico, o glutamato monossódico.
Indicações
Considerado o "alimento do cérebro" da natureza através da melhoria das capacidades mentais, ajuda a acelerar a cicatrização de úlceras; diminui a fadiga, ajuda a controlar o alcoolismo, a esquizofrenia e o desejo por açúcar.
Classificação CFT
n.d.     n.d.
Mecanismo De Ação
O glutamato ativa ambos recetores de glutamato metabotrópicos e ionotrópicos.

Os ionotrópicos sendo não-NMDA (AMPA e cainato) e receptores de NMDA.

O Ácido glutâmico livre não pode atravessar a barreira sangue-cérebro em quantidades significativas; em vez disso é convertido em L-glutamina, que o cérebro utiliza como combustível e para a síntese das proteínas.

Presume-se que o glutamato está envolvido em funções cognitivas, como a aprendizagem e a memória no cérebro, embora quantidades excessivas possam causar danos neuronais associados em doenças como a esclerose lateral amiotrófica, latirismo, e doença de Alzheimer.

Além disso, a substância fenciclidina (mais vulgarmente conhecido como PCP) antagoniza o glutamato no receptor de NMDA, provocando comportamento reminiscente da esquizofrenia.

É extremamente difícil estudar o Glutamato em ação devido à sua natureza transitória.
Posologia Orientativa
Sem informação.
Administração
Via oral; Via intravenosa.
Contraindicações
Hipersensibilidade à substância ativa.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Sem Informação.
Advertências
Precauções Gerais
Sem Informação.
Cuidados com a Dieta
Sem Informação.
Terapêutica Interrompida
Não utilizar uma dose a dobrar para compensar uma que se esqueceu de tomar.
Cuidados no Armazenamento
Manter fora do alcance e da vista das crianças.
Espetro de Suscetibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.
Informe o Médico ou Farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.
Informação revista e atualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 11 de Outubro de 2017