Ácido azelaico

DCI com Advertência na Gravidez DCI com Advertência no Aleitamento
O que é
O Ácido azelaico, também conhecido como ácido nonadioico, é um ácido dicarboxílico de cadeia saturada, naturalmente encontrado no trigo, centeio e cevada.

Consiste numa substância natural produzida pelo fungo Malassezia furfur (também conhecido como Pityrosporum ovale), uma levedura que vive naturalmente na pele. É muito eficaz no tratamento da acne e também como estimulante para o crescimento de cabelo.
Usos comuns
Tratamento tópico de acne vulgar inflamatória leve a moderada (creme); tratamento tópico de pápulas e pústulas de rosácea leve a moderada.
Tipo
Molécula pequena.
História
Sem informação.
Indicações
Para o alívio da acne papular-pustular ligeira a moderada da área facial.

Para o tratamento tópico da rosácea papulopustular.
Classificação CFT

13.04.02.01 : De aplicação tópica

Mecanismo De Ação
O mecanismo exato de ação do Ácido azelaico não é conhecido. Pensa-se que o Ácido azelaico manifeste os seus efeitos antibacterianos ao inibir a síntese de proteínas celulares em bactérias anaeróbias e aeróbias, especialmente a Staphylococcus epidermidis e Propionibacterium acnes.

Em bactérias aeróbicas, o ácido azelaico inibe reversivelmente as várias enzimas de oxirredução incluindo a tirosinase, enzimas mitocondriais da cadeia respiratória, tioredoxina redutase, 5-alfa-redutase, e polimerases de DNA.

Em bactérias anaeróbicas, o Ácido azelaico impede a glicólise. Além dessas ações, o Ácido azelaico também melhora a acne vulgaris normalizando o processo de queratina e diminuindo a formação de microcomedões.

O Ácido azelaico pode ser eficaz contra ambas as lesões inflamadas e não inflamadas.

Especificamente, o Ácido azelaico reduz a espessura do estrato córneo, encolhe grânulos de querato-hialina, reduzindo a quantidade e distribuição de filagrina (um componente de querato) em camadas epidérmicas, e reduz o número de grânulos de querato-hialina.
Posologia Orientativa
Destina-se apenas ao uso cutâneo.

O ácido azelaico deve ser aplicado nas áreas afetadas da pele, duas vezes ao dia (de manhã e à noite), massajando suavemente.
Aproximadamente 0,5 g = 2,5 cm de gel é suficiente para toda a área facial.
Administração
Antes de ser aplicado, a pele deverá ser limpa cuidadosamente com água natural e seca.
Poderá ser utilizado um agente de limpeza cutânea suave.

Não devem ser utilizadas roupas ou peças oclusivas, e as mãos devem ser lavadas depois de aplicar o gel.
Contraindicações
Hipersensibilidade à substância ativa.

Não é recomendado para o tratamento da rosácea em crianças com idade inferior a 18 anos devido à ausência de dados de segurança e eficácia.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Poderão ocorrer irritações de pele (por exemplo, ardor e comichão). Na maioria dos casos, os sintomas de irritação são ligeiros ou moderados e a sua frequência diminui com a continuação da terapia.

Em estudos clínicos, os efeitos secundários observados mais frequentemente incluíram comichão (prurido), ardor e dor no local de aplicação.

Os seguintes efeitos secundários poderão ocorrer durante o tratamento.
Relacionadas com a pele na área de aplicação:
Acne:
Muito frequentes (afeta mais de 1 utilizador em 10): Ardor, dor, comichão (prurido) no local de aplicação.

Frequentes (afeta 1 a 10 utilizadores em 100): Erupção cutânea, sensação de formigueiro ou dormência (parestesia), pele seca no local de aplicação.

Pouco frequentes (afeta 1 a 10 utilizadores em 1.000): Reação da pele devido a um agente externo (dermatite de contato), vermelhidão anormal da pele (eritema); escamação, calor, descoloração da pele no local de aplicação.

Rosácea:
Muito frequentes (afeta mais de 1 utilizador em 10): Ardor, dor, comichão (prurido) no local de aplicação.

Frequentes (afeta 1 a 10 utilizadores em 100): Sensação de formigueiro ou dormência (parestesia), pele seca, erupção cutânea, inchaço (edema) no local de aplicação.

Pouco frequentes (afeta 1 a 10 utilizadores em 1.000): Acne, reação da pele devido a um agente externo (dermatite de contacto), vermelhidão anormal da pele (eritema); erupção cutânea semelhante à produzida por urtigas (urticária), desconforto no local de aplicação.

A reação alérgica (hipersensibilidade) tem sido raramente relatada na experiência
pós-comercialização.

O agravamento da asma em doentes tratados com ácido azelaico tem sido relatado raramente durante a experiência pós-comercialização (a frequência não é conhecida).

Crianças e adolescentes:
Tratamento da acne vulgaris em adolescentes de 12-18 anos de idade.
Advertências

Sem informação.

Precauções Gerais
Se a acne não melhorar dentro de 4 semanas, ou se piorar, consultar um Profissional de Saúde. Pode demorar mais de 4 semanas antes de se notar melhora total da acne, mesmo utilizando o medicamento todos os dias.

Se o Ácido azelaico causar demasiada vermelhidão, descamação, ou secura da pele, consulte o médico. Pode ser necessário reduzir o número de aplicações do medicamento por dia ou interromper o seu uso por um curto período de tempo até que a pele do paciente fique menos irritada.

Se o médico indicou outro medicamento para aplicação sobre a pele, juntamente com o Ácido azeláico, é melhor aplicá-los em momentos diferentes. Isso pode contribuir para manter a pele muito irritada. Além disso, se os medicamentos são utilizados ao mesmo tempo, podem não ser eficazes.

Pode continuar a usar cosméticos (maquiagem), enquanto estiver a usar o Ácido azeláico para a acne. No entanto, é melhor usar apenas cosméticos à base de água.

Contudo, é melhor não usar demasiado os cosméticos ou frequentemente, pois podem fazer com que a acne piore.

Se tem alguma dúvida sobre isso, consulte o médico.
Cuidados com a Dieta
Não aplicável.
Terapêutica Interrompida
Não utilize o dobro da quantidade para compensar uma aplicação esquecida. Continue, tal como prescrito pelo seu médico.
Cuidados no Armazenamento
Manter fora do alcance e da vista das crianças.

Não necessita de quaisquer precauções especiais de conservação.
Espectro de Suscetibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.
Informe o seu Médico ou Farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.

Se está grávida ou a amamentar, o seu Médico decidirá se pode utilizar este medicamento.
Os bebés não devem entrar em contato com a pele ou peito da mãe, que tenham sido tratados com este medicamento.

Antes de aplicar, limpar cuidadosamente a pele com água e secar.
Poderá utilizar um agente de limpeza suave.

Não utilizar roupas ou peças que não permitam a passagem de ar e água (oclusivas), e lave as mãos após a aplicação do gel.
Informação revista e actualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 18 de Setembro de 2020