Ácido azelaico

DCI com Advertência na Gravidez DCI com Advertência no Aleitamento
O que é
O Ácido azelaico, também conhecido como ácido nonadioico, é um ácido dicarboxílico de cadeia saturada, naturalmente encontrado no trigo, centeio e cevada.

Consiste numa substância natural produzida pelo fungo Malassezia furfur (também conhecido como Pityrosporum ovale), uma levedura que vive naturalmente na pele.

É muito eficaz no tratamento da acne e também como estimulante para o crescimento de cabelo.
Usos comuns
Tratamento tópico de acne vulgar inflamatória leve a moderada (creme); tratamento tópico de pápulas e pústulas de rosácea leve a moderada.
Tipo
Molécula pequena.
História
Sem informação.
Indicações
Para o alívio da acne papular-pustular ligeira a moderada da área facial.
Para o tratamento tópico da rosácea papulopustular.
Classificação CFT

13.04.02.01 : De aplicação tópica

Mecanismo De Acção
O mecanismo exacto de acção do Ácido azelaico não é conhecido. Pensa-se que o Ácido azelaico manifeste os seus efeitos antibacterianos ao inibir a síntese de proteínas celulares em bactérias anaeróbias e aeróbias, especialmente a Staphylococcus epidermidis e Propionibacterium acnes.

Em bactérias aeróbicas, o ácido azelaico inibe reversivelmente as várias enzimas de oxirredução incluindo a tirosinase, enzimas mitocondriais da cadeia respiratória, tioredoxina redutase, 5-alfa-redutase, e polimerases de DNA.

Em bactérias anaeróbicas, o Ácido azelaico impede a glicólise. Além dessas acções, o Ácido azelaico também melhora a acne vulgaris normalizando o processo de queratina e diminuindo a formação de microcomedões.

O Ácido azelaico pode ser eficaz contra ambas as lesões inflamadas e não inflamadas.

Especificamente, o Ácido azelaico reduz a espessura do estrato córneo, encolhe grânulos de querato-hialina, reduzindo a quantidade e distribuição de filagrina (um componente de querato) em camadas epidérmicas, e reduz o número de grânulos de querato-hialina.
Posologia Orientativa
Destina-se apenas ao uso cutâneo.

O ácido azelaico deve ser aplicado nas áreas afectadas da pele, duas vezes ao dia (de manhã e à noite), massajando suavemente.
Aproximadamente 0,5 g = 2,5 cm de gel é suficiente para toda a área facial.
Administração
Antes de ser aplicado, a pele deverá ser limpa cuidadosamente com água natural e seca.
Poderá ser utilizado um agente de limpeza cutânea suave.

Não devem ser utilizadas roupas ou peças oclusivas, e as mãos devem ser lavadas depois de aplicar o gel.
Contra-Indicações
Hipersensibilidade ao Ácido azelaico.

Não é recomendado para o tratamento da rosácea em crianças com idade inferior a 18 anos devido à ausência de dados de segurança e eficácia.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Poderão ocorrer irritações de pele (por exemplo, ardor e comichão). Na maioria dos casos, os sintomas de irritação são ligeiros ou moderados e a sua frequência diminui com a continuação da terapia.

Em estudos clínicos, os efeitos secundários observados mais frequentemente incluíram comichão (prurido), ardor e dor no local de aplicação.

Os seguintes efeitos secundários poderão ocorrer durante o tratamento.
Relacionadas com a pele na área de aplicação:
Acne:
Muito frequentes (afecta mais de 1 utilizador em 10): Ardor, dor, comichão (prurido) no local de aplicação.

Frequentes (afecta 1 a 10 utilizadores em 100): Erupção cutânea, sensação de formigueiro ou dormência (parestesia), pele seca no local de aplicação.

Pouco frequentes (afecta 1 a 10 utilizadores em 1.000): Reacção da pele devido a um agente externo (dermatite de contacto), vermelhidão anormal da pele (eritema); escamação, calor, descoloração da pele no local de aplicação.

Rosácea:
Muito frequentes (afecta mais de 1 utilizador em 10): Ardor, dor, comichão (prurido) no local de aplicação.

Frequentes (afecta 1 a 10 utilizadores em 100): sensação de formigueiro ou dormência (parestesia), pele seca, erupção cutânea, inchaço (edema) no local de aplicação.

Pouco frequentes (afecta 1 a 10 utilizadores em 1.000): Acne, reacção da pele devido a um agente externo (dermatite de contacto), vermelhidão anormal da pele (eritema); erupção cutânea semelhante à produzida por urtigas (urticária), desconforto no local de aplicação.

A reacção alérgica (hipersensibilidade) tem sido raramente relatada na experiência
pós-comercialização.

O agravamento da asma em doentes tratados com ácido azelaico tem sido relatado raramente durante a experiência pós-comercializacção (a frequência não é conhecida).

Crianças e adolescentes:
Tratamento da acne vulgaris em adolescentes de 12-18 anos de idade.
Advertências
Gravidez
Gravidez
Gravidez:Se está grávida o médico decidirá se pode utilizar este medicamento.
Aleitamento
Aleitamento
Aleitamento:Se está a amamentar, o médico decidirá se pode utilizar este medicamento.
Precauções Gerais
Se a acne não melhorar dentro de 4 semanas, ou se piorar, consultar um Profissional de Saúde. Pode demorar mais de 4 semanas antes de se notar melhora total da acne, mesmo utilizando o medicamento todos os dias.

Se o Ácido azelaico causar demasiada vermelhidão, descamação, ou secura da pele, consulte o médico. Pode ser necessário reduzir o número de aplicações do medicamento por dia ou interromper o seu uso por um curto período de tempo até que a pele do paciente fique menos irritada.

Se o médico indicou outro medicamento para aplicação sobre a pele, juntamente com o Ácido azeláico, é melhor aplicá-los em momentos diferentes. Isso pode contribuir para manter a pele muito irritada. Além disso, se os medicamentos são utilizados ao mesmo tempo, podem não ser eficazes.

Pode continuar a usar cosméticos (maquiagem), enquanto estiver a usar o Ácido azeláico para a acne. No entanto, é melhor usar apenas cosméticos à base de água.

Contudo, é melhor não usar demasiado os cosméticos ou frequentemente, pois podem fazer com que a acne piore.

Se tem alguma dúvida sobre isso, consulte o médico.
Cuidados com a Dieta
Não aplicável.
Terapêutica Interrompida
Não utilize o dobro da quantidade para compensar uma aplicação esquecida. Continue, tal como prescrito pelo seu médico.
Cuidados no Armazenamento
Não necessita de quaisquer precauções especiais de conservação.

Mantenha todos os medicamentos fora do alcance de crianças e animais de estimação.

Não deite fora quaisquer medicamentos na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu médico, enfermeiro ou farmacêutico como deitar fora os medicamentos que já não utiliza. Estas medidas ajudarão a proteger o ambiente.
Espectro de susceptibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.
Informe o seu Médico ou Farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica (OTC), Produtos de Saúde, Suplementos Alimentares ou Fitoterapêuticos.

Se está grávida ou a amamentar, o médico decidirá se pode utilizar este medicamento.

Os bebés não devem entrar em contacto com a pele ou peito da mãe, que tenham sido tratados com este medicamento.

Antes de aplicar, limpar cuidadosamente a pele com água e secar.
Poderá utilizar um agente de limpeza suave.

Não utilizar roupas ou peças que não permitam a passagem de ar e água (oclusivas), e lave as mãos após a aplicação do gel.
Informação revista e actualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 11 de Novembro de 2021