Ácido aminobutírico (Ácido gama-aminobutírico)

O que é
Ácido gama-aminobutírico (IUPAC: 4-aminobutanóico [ácido]), também conhecido pela sigla inglesa GABA (Gamma-AminoButyric Acid), é um ácido Aminobutírico em que o grupo amina está na extremidade da cadeia carbónica.

É o principal neurotransmissor inibidor do sistema nervoso central dos mamíferos.

Desempenha um papel importante na regulação da excitabilidade neuronal ao longo de todo o sistema nervoso.

Nos seres humanos, o GABA também é diretamente responsável pela regulação do tónus muscular. Em espécies de insetos o GABA atua apenas em recetores excitatórios dos nervos.

Na diplegia espástica em seres humanos, a absorção de GABA por parte de alguns nervos fica danificada, o que leva a hipertonia dos músculos sinalizados por esses nervos.

Nos vertebrados, o GABA atua em sinapses inibitórias no cérebro através da ligação aos recetores específicos transmembranares na membrana plasmática de ambos os neurónios, pré e pós-sináptico, em processos neuronais.

Essa ligação provoca a abertura de canais iónicos para permitir o influxo de iões de carga negativa como os iões cloreto na célula, ou iões potássio carregados positivamente para fora da célula.

Esta ação resulta numa mudança negativa no potencial transmembrana, normalmente causando hiperpolarização.

Atualmente são conhecidas três classes de recetores GABA: GABAA e GABAC, que são recetores ionotrópicos, e GABAB, recetor metabotrópico, um recetor ligado a um proteína G, que abre canais iónicos através de intermediários.

É um neurotransmissor importante, atuando como inibidor neurossináptico, por se ligar a recetores específicos.

Como neurotransmissor peculiar, o Ácido gama aminobutírico induz a inibição do sistema nervoso central (SNC), causando a sedação.

Isso porque as células neuronais possuem recetores específicos para o GABA.

Quando este se liga aos recetores, abre-se um canal por onde entra o ião cloreto na célula neuronal, fazendo com que a célula fique hiperpolarizada, dificultando a despolarização e, como consequência, dá-se a diminuição da condução neuronal, provocando a inibição do SNC.

Os neurónios que secretam GABA são chamados de GABAérgicos e têm ação inibitória principalmente em recetores nos vertebrados adultos.

Em contrapartida,o GABA exibe ações excitatórias em insetos, mediando ativação muscular em sinapses entre os nervos e células musculares, e também o estímulo de certas glândulas.

A atividade do GABA vai ser excitatória ou inibitória dependendo da direção (para dentro ou para fora da célula) e magnitude das correntes iónicas controlado pelo recetor GABAA.

Quando o fluxo de iões positivos estiver direcionado para dentro das células a ação é excitatória; ao contrário, se o fluxo for para fora da célula, a ação é inibitória.

A troca da maquinaria molecular que controla a polaridade deste trajeto, durante o desenvolvimento, é responsável pelas alterações no papel funcional do GABA entre os estágios neonatal e adulto.

Ou seja, o papel do GABA muda de excitatório para inibitório a partir do desenvolvimento do cérebro na idade adulta.
Usos comuns
Pressão alta.
Algumas pesquisas mostram que a ingestão de produtos contendo GABA e outros ingredientes pode reduzir a pressão arterial em pessoas com pressão alta.

Doença de movimento.
Algumas pesquisas mostram que tomar GABA pode retardar o aparecimento de enjoos e reduzir sintomas como calafrios, suores frios e pele pálida.
Tipo
Molécula pequena.
História
O Ácido gama-aminobutírico foi primeiramente sintetizado em 1883, e foi inicialmente conhecido apenas como um produto metabólico de plantas e micróbios.

Em 1950, porém, o GABA foi descoberto como parte integrante do sistema nervoso central dos mamíferos.
Indicações
Pressão alta.
Algumas pesquisas mostram que a ingestão de produtos contendo GABA e outros ingredientes pode reduzir a pressão arterial em pessoas com pressão alta.

Doença de movimento.
Algumas pesquisas mostram que tomar GABA pode retardar o aparecimento de enjoos e reduzir sintomas como calafrios, suores frios e pele pálida.
Classificação CFT

02.06 : Antiepiléticos e anticonvulsivantes

Mecanismo De Ação
Sem informação.
Posologia Orientativa
Conforme prescrição médica.
Administração
Via oral.
Contraindicações
Hipersensibilidade à substância ativa.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
O GABA é provavelmente seguro quando tomado por via oral por curtos períodos de tempo, até 12 semanas.
Advertências

Sem informação.

Precauções Gerais
Sem Informação.
Cuidados com a Dieta
Sem Informação.
Terapêutica Interrompida
Não utilize uma dose a dobrar para compensar uma dose que se esqueceu de tomar.
Cuidados no Armazenamento
Mantenha todos os medicamentos fora do alcance de crianças e animais de estimação.

Não deite fora quaisquer medicamentos na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu médico, enfermeiro ou farmacêutico como deitar fora os medicamentos que já não utiliza. Estas medidas ajudarão a proteger o ambiente.
Espectro de Suscetibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.
Usar com precaução

Betaína + Ácido aminobutírico (Ácido gama-aminobutírico)

Observações: Não foram realizados estudos de interacção.
Interações: Com base em dados in vitro, a betaína anidra pode interagir com misturas de aminoácidos e com medicamentos contendo vigabatrina e análogos do GABA. - Ácido aminobutírico (Ácido gama-aminobutírico)
Identificação dos símbolos utilizados na descrição das Interações do Ácido aminobutírico (Ácido gama-aminobutírico)
Informe o seu Médico ou Farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica (OTC), Produtos de Saúde, Suplementos Alimentares ou Fitoterapêuticos.
Informação revista e actualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 18 de Setembro de 2020