Cistina dietética é essencial na regulação dos níveis de mercaptalbumina

  Tupam Editores

Investigadores da Universidade da Província de Kyoto, no Japão, examinaram a composição da proteína da dieta para determinar se ela modula o estado oxidado/reduzido da albumina plasmática em ratos.

O estudo, que demonstrou os efeitos da qualidade da proteína, foi publicado na revista Nutrition Research.

Os cientistas levantaram a hipótese de que a qualidade da proteína na dieta poderia modular o estado oxidado/reduzido da albumina plasmática.

Para testar a sua hipótese, os investigadores usaram ratos que foram alimentados com dietas de baixa proteína contendo cinco por cento de caseína (CA), cinco por cento de clara de ovo (EW) ou seis por cento de glúten de trigo (WG) por duas semanas.

A concentração de albumina no plasma diminuiu gradualmente em ratos alimentados com cada dieta; no entanto, não foram notadas diferenças significativas entre os grupos.

Teste-ratos

Em ratos alimentados com a primeira dieta, a percentagem de mercaptalbumina dentro da albumina plasmática total foi significativamente menor do que naqueles alimentados com as outras dietas.

A caseína contém quantidades menores de glicina e cistina, pelo que os cientistas decidiram suplementar a dieta com cistina e glicina. Em ratos alimentados com uma dieta de cinco por cento de caseína suplementada com cistina, a percentagem de mercaptalbumina foi significativamente maior do que em ratos alimentados com uma dieta de cinco por cento de caseína suplementada com glicina.

Os cientistas também descobriram que a expressão da proteína 1 de ligação ao fator de iniciação eucariótica hepática 1 foi significativamente menor em ratos alimentados com a dieta suplementada com cistina do que naqueles que receberam a dieta suplementada com glicina.

Com base nas suas descobertas, os cientistas concluíram que a proteína da dieta com alto teor de cistina mantém os níveis de mercaptalbumina no plasma em ratos alimentados com dietas de baixa proteína.

ARTIGO

Relacionados

CONTAMINAÇÕES HOSPITALARES

Paradoxalmente à sua natureza, as unidades hospitalares também representam um problema de saúde pública. Todos os anos centenas de milhões de pessoas sofrem com infeções contraídas em hospitais.

Destaques

SEXERCISES - Otimize a sua Performance!

Derivada das palavras “sex” + “exercise”, estes exercícios físicos tem como objetivo tonificar, reconstruir e fortalecer a massa muscular para melhorar a atividade e o prazer sexual.
0 Comentários