Cientistas do Chile desenvolvem vacina para alergias respiratórias

100


Cientistas do Chile desenvolvem vacina para alergias respiratórias

  Tupam Editores

Uma equipa de cientistas do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade do Chile está a trabalhar numa vacina para as alergias respiratórias, que afetam 20 por cento da população mundial, revelou a agência espanhola EFE.

O objetivo da equipa liderada por Leandro Carreño é a formulação de uma vacina que permita inibir a resposta do organismo a essas alergias, cuja propagação duplicou nos últimos 50 anos e poderá afetar 30 por cento da população mundial durante este século, explicaram os responsáveis à EFE.

O aumento destas alergias deve-se a vários fatores, como a poluição e o aumento das medidas de higiene, que, apesar de terem permitido controlar infeções graves, levaram a uma “falta de treino” do sistema imunitário durante a infância.

Testes cientificos

“Hoje vemos que temos estações menos marcadas e que as pessoas são alérgicas todo o ano”, assinala Carreño, que procura uma alternativa aos fármacos atualmente disponíveis, os anti-histamínicos e a imunoterapia.

Alergia respiratória

Através da intervenção das designadas células Natural Killer T (NKT), um tipo de linfócito da imunidade inata – aquela que é gerada mais rapidamente pelo organismo para responder a ameaças –, os investigadores procuram modificar a resposta imunológica do organismo.

“[Estas células] comandam todas as respostas imunes do organismo e acreditamos que, se forem ativadas previamente de uma forma específica por determinados compostos, ao detetar a alergia, a sua resposta não será combatê-la, mas tolerá-la”, explicou Carreño.

A investigação está numa fase inicial, antes de a terapia ser testada em animais para depois avançar para uma fase clínica de estudo.

ARTIGO

Relacionados

CONTAMINAÇÕES HOSPITALARES

O conceito geral de hospital tem a sua origem no vocábulo latino hospes (hóspede ou hospedeiro) do qual resulta hospitalitas (hospitalidade), noção que ao longo do tempo passou a dizer respeito à qual...

Destaques

HERPES

O nome da doença não disfarça os seus efeitos! Com origem no termo grego “herpein”, que significa “alastrar” ou “rastejar”, herpes é a palavra usada para designar uma doença viral da pele, altamente c...
0 Comentários