Edição genética pode ajudar a criar aves resistentes à gripe aviária

  Tupam Editores

A gripe aviária é causada por várias estirpes de vírus da gripe A que geralmente infetam aves selvagens. Mas esta infeção, que pode ser facilmente transmitida para as aves domésticas e até aos porcos, pode ter os dias contados.

A utilização de técnicas de edição genética pode ajudar a criar aves resistentes à doença.

A conclusão é de uma investigação realizada por cientistas do Imperial College London em parceria com o Roslin Institute, da Universidade de Edimburgo, na Escócia, que conseguiram travar a disseminação do vírus da gripe aviária em células de galinhas desenvolvidas em laboratório com a utilização de técnicas de edição genética.

Durante o estudo o ADN das aves foi alterado usando uma nova tecnologia de edição de genes conhecida como CRISPR. Neste caso, as “edições” foram executadas para remover partes de uma proteína da qual o vírus da gripe normalmente depende.

Produção-avicula

Os cientistas responsáveis pelo estudo são da opinião de que a descoberta levanta a hipótese de se poderem criar galinhas geneticamente modificadas que sejam resistentes à doença.

A próxima fase do projeto de investigação inclui a produção de galinhas com esta mutação genética.

A gripe aviária é uma ameaça global à produção avícola, sendo responsável pela perda de milhões de frangos quando ocorre um surto.

As estirpes severas têm o potencial de matar rebanhos inteiros e, em casos raros, certas estirpes do vírus podem infetar pessoas causando doenças graves, razão pela qual todos os esforços para controlar a propagação da doença são urgentemente necessários.

ARTIGO

Relacionados

BICO DE LACRE - Beleza com ligações para a vida!

Em Portugal Continental nidificam regularmente sete espécies de aves exóticas, ou seja, que não são originárias do nosso país. Uma dessas aves é o Bico de lacre (Estrilda astrild), uma ave minúscula q...

Destaques

0 Comentários