TUBERCULOSE

Descobertos novos solventes naturais para tratamento da tuberculose

Uma equipa de cientistas portugueses descobriu novos solventes naturais que poderão ser usados no tratamento da tuberculose. O tema será debatido no primeiro congresso da área dos sistemas eutécticos, em Portugal, que decorrerá em junho em Lisboa.

Descobertos novos solventes naturais para tratamento da tuberculose

De acordo com dados da Direção-Geral da Saúde (DGS), a tuberculose registou uma diminuição de 40 por cento de casos notificados em Portugal, nos últimos dez anos. Registos mais recentes referem que, até março de 2018, foram notificados 1 741 casos de tuberculose referentes a 2017, dos quais 1 607 eram novos casos.

“A investigação na área dos sistemas eutécticos em Portugal tem vindo a desenvolver importantes avanços, em especial na saúde. A descoberta da potencialidade de utilização destes compostos naturais é de grande importância, uma vez que podem contribuir para a contenção da tuberculose simples, devido ao aumento da eficácia dos medicamentos que os solventes irão provocar”, explica Ana Rita Duarte, professora associada da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa e chairman da conferência.

A tuberculose é uma doença infeciosa, que afeta principalmente os pulmões. No entanto, pode atingir qualquer órgão.  Quando infetado com tuberculose nas vias respiratória, o doente representa sério risco para a saúde pública, uma vez que, ao tossir ou ao falar, liberta bacilos que, posteriormente, poderão ser inalados por outros indivíduos.

Os DES são solventes de origem natural, que podem ser usados em vários processos, substituindo os tradicionais solventes tóxicos, com o objetivo de criar processos mais sustentáveis. Na área da saúde, podem ser usados para sintetizar novos fármacos, uma vez que melhoram a farmacocinética dos princípios ativos.

É promissor o uso destes solventes em novos sistemas de administração de fármacos para tratamento da tuberculose, incorporando isoniazida, etambutol e L-arginina. Os estudos do grupo Des.solve demonstraram que aumentam a solubilidade e a biodisponibilidade dos princípios ativos quando incorporados no sistema eutéctico.

O Grupo de Investigação Português Des.solve está a promover o primeiro congresso na área dos sistemas eutécticos, em Portugal. A iniciativa irá decorrer entre os dias 24 a 27 de junho de 2019, na Reitoria da Universidade Nova de Lisboa, em Campolide.

As inscrições para o congresso deverão ser realizadas através do link: https://eventos.fct.unl.pt/desmeeting2019/pages/registrations.

O grupo de Investigação Des.solve, em Portugal, está sediado na Faculdade de Ciências e Tecnologia, da Universidade Nova de Lisboa. Tem como principal objetivo o estudo de sistemas eutécticos, um campo de estudo muito recente, sendo que estes sistemas desempenham um papel crucial no âmbito de processos mais sustentáveis, encontrando-se em fase de expansão para diferentes áreas. Mais informações podem ser consultadas em https://sites.fct.unl.pt/des-solve/home.

Fonte: press release

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS