Suplementos alimentares não previnem depressão

Suplementos alimentares não previnem depressão

DOENÇAS E TRATAMENTOS

  Tupam Editores

0

Os suplementos alimentares não são eficazes na prevenção da depressão. Esta é a conclusão de um estudo, que contou com a colaboração de mais de mil pessoas em quatro países europeus, publicado este mês na revista científica JAMA.

Com a realização desta análise, os investigadores quiseram observar se a toma de suplementos nutricionais ou alimentares, como zinco, selénio, cálcio ou vitamina D, teria realmente algum impacto na prevenção de depressão major.

Para tal, foram criados dois grupos, cujos participantes tinham excesso de peso e tinham sido identificados como tendo “risco elevado” de depressão, para serem observados durante um ano.

Ao primeiro grupo foi dado diariamente um suplemento alimentar que continha ómega 3, cálcio, ácido fólico, vitamina D, zinco, selénio, enquanto o segundo grupo tomava um placebo. Metade dos participantes recebeu ainda uma intervenção para implementar mudanças no seu estilo de vida e adoção de comportamentos mais saudáveis.

Mulher com depressão

Ao longo dos 12 meses desta análise, cerca de dez por cento dos participantes desenvolveram depressão - 105 pessoas de Espanha, Alemanha, Reino Unido e Holanda. Destes, 25 estavam no grupo que apenas tomava placebo, 26 tomavam placebo e recebiam terapia de grupo, 32 eram do grupo da toma de suplemento alimentar sem terapia e 22 combinavam suplementos com terapia de grupo, o que permitiu concluir que nenhuma das estratégias influenciou ou afetou o desenvolvimento de depressão.

De acordo com o psiquiatra português Ricardo Gusmão, a “depressão major é talvez a doença que mais incapacidade gera em todo o mundo”.

“A esperança de que fosse possível prevenir a ocorrência de depressão através da toma de nutrientes genericamente apontados como protetores foi incisivamente prejudicada por este estudo sólido e bem estruturado”, considerou o especialista.

Ricardo Gusmão, dirigente em Portugal da Aliança Europeia Contra a depressão, defende ainda que as conclusões do estudo permitem “retirar consequências para a definição de política de saúde pública”, passando pela proibição de “publicidade falaciosa em torno das qualidades antidepressivas de nutrientes”.

Autor:
Tupam Editores

Última revisão:
11 de Junho de 2019

Referências Externas:

DOENÇAS DA TIROIDE - Uma glândula, múltiplos problemas!

DOENÇAS E TRATAMENTOS

DOENÇAS DA TIROIDE - Uma glândula, múltiplos problemas!

A tiroide é uma pequena glândula em forma de borboleta com dois lobos, com cerca de 4-5 centímetros de comprimento por 1-2 centímetros de largura e um peso aproximado de 15-25 gramas, localizada na pa...
SUPLEMENTOS ALIMENTARES

DIETA E NUTRIÇÃO

SUPLEMENTOS ALIMENTARES

Podem ser fonte imprescisdível de nutrientes em falta na nossa dieta, mas os seus opositores afirmam que não pode substituir as alimentos originais. Como devemos olhar para os Suplementos?
0 Comentários