Probióticos reduzem necessidade de toma de antibióticos pelas crianças

100


Probióticos reduzem necessidade de toma de antibióticos pelas crianças

  Tupam Editores

Tomar probióticos pode diminuir a necessidade da toma de antibióticos entre bebés e crianças, revela um estudo internacional.

Uma equipa de investigadores da Universidade de Georgetown, nos Estados Unidos, analisou doze estudos experimentais sobre o tema que envolviam bebés e crianças e descobriu que esse grupo da população tive 29 por cento menos probabilidade de precisarem de tomar antibióticos quando tomavam probióticos como suplemento diário de saúde.

Quando a análise foi repetida apenas com os estudos científicos da mais alta qualidade, essa percentagem aumentou para 53 por cento.

“Nós já tínhamos evidências de que o consumo de probióticos reduz a incidência, duração e gravidade de certos tipos de infeções respiratórias e gastrointestinais comuns. A questão era saber se essa redução estava solidamente ligada ao declínio do uso de antibióticos, e vimos que há essa associação”, afirmou Daniel Merenstein, da Universidade de Georgetown, que fez a meta-análise juntamente com cientistas da Inglaterra e Holanda.

Menina e comprimidos

Os resultados são ainda mais promissores porque podem apontar para benefícios para outras faixas etárias.

“Mais estudos são necessários para todas as idades, e particularmente nos idosos, para ver se o uso sustentado de probióticos está ligado a uma redução geral nas prescrições de antibióticos. Se assim for, isso poderia ter um enorme impacto sobre o uso de probióticos na medicina em geral”, disse a investigadora Sarah King, principal autora do estudo.

Apesar de uma série consistente de bons resultados, ainda não está claro como os probióticos ajudam a combater as infeções, especialmente nas vias respiratórias e no trato digestivo inferior.

“Existem muitos mecanismos potenciais, como a produção probiótica de inibidores dos patógenos, regulação imunológica, entre outros. Não conhecemos todos os mecanismos que as cepas probióticas podem alavancar. Mas, como a maioria do sistema imunológico humano é encontrado no trato gastrointestinal, ingerir bactérias saudáveis pode excluir competitivamente patógenos bacterianos ligados a infeções intestinais e podem estimular o sistema imunológico a combater outros”, explicou Merenstein.

ARTIGO

Relacionados

ÍNDICE GLICÉMICO - Use-o a seu favor!

O Índice Glicémico anda “nas bocas” de toda a gente. Isto não quer dizer, contudo, que se saiba o que significa, ou que se conheça a influência que tem na saúde e bem-estar de cada um.

HIDRATAÇÃO - Estratégias para beber mais água

Alheios à vital importância deste líquido para a saúde e bom funcionamento de todo o organismo, a maioria das pessoas ingere diariamente quantidades insuficientes de água. Vamos mudar isso!

Destaques

MEMÓRIA, BASE DO CONHECIMENTO - O que é e como funciona?

De forma razoavelmente simplificada, a memória humana pode ser definida como a capacidade inata do cérebro para obter, armazenar e evocar informações disponíveis no cérebro – a chamada memória biológi...
0 Comentários