Portugal vai colaborar com o Fundo Global de Combate ao VIH, Tuberculose e Malária em países lusófonos

Portugal vai colaborar com o Fundo Global de Combate ao VIH, Tuberculose e Malária em países lusófonos

SOCIEDADE E SAÚDE

  Tupam Editores

1

O Ministério da Saúde assinou um instrumento de cooperação com o Fundo Global de Combate ao VIH, Tuberculose e Malária para apoiar aquela instituição nos países lusófonos, informou a organização da Cimeira Mundial da Saúde.

Com o documento, Portugal compromete-se "na identificação de especialistas que colaborarão com o Fundo Global nos países lusófonos, com o intuito de fortalecer mais eficazmente a contribuição" daquela instituição para o combate ao VIH/SIDA, tuberculose e malária, referiu a organização do encontro regional da Cimeira Mundial da Saúde, que decorreu na penúltima semana de abril em Coimbra.

Também no âmbito do encontro regional em Coimbra, foi assinada uma adenda ao protocolo de colaboração entre os ministérios da Saúde de Portugal e Cabo Verde, com vista à criação de um plano operacional para o período 2018-2020.

Teste malária

A organização explicou, em comunicado, que o plano operacional deverá reestruturar e atualizar a cooperação nas áreas da "saúde materno-infantil, telemedicina, oncologia, saúde pública e investigação, cuidados nefrológicos, transplante e segurança transfusional, cardiologia, cuidados intensivos, ortopedia e farmácia".

O encontro regional da Cimeira Mundial de Saúde reuniu mais de 700 peritos, num evento em que o tema central foi a saúde global dos países africanos.

Durante a reunião em Coimbra, foram apresentadas comunicações por cerca de 120 oradores de mais de 40 países que abordaram temas como a mortalidade infantil, cuidados de saúde após conflitos armados, doenças infeciosas, alterações climáticas, medicina digital, migração e saúde e acesso a vacinas.

REMÉDIOS NATURAIS: CONSTIPAÇÕES, RESFRIADOS

TRATAMENTOS NATURAIS

REMÉDIOS NATURAIS: CONSTIPAÇÕES, RESFRIADOS

Desde os primórdios que procuramos a alívio nas virtudes curativas das plantas e alimentos. Esse conhecimento subsistiu durante milénios, aprofundou-se e diversificou-se, até aos nossos dias.
PNEUMONIAS

DOENÇAS E TRATAMENTOS

PNEUMONIAS

Embora haja grupos e estações de risco, a pneumonia pode afetar qualquer pessoa, em qualquer altura do ano. Quanto mais depressa identificar os sinais, melhor será a sua recuperação.
0 Comentários