Microbioma vaginal pode influenciar níveis de stress nos filhos

100


Microbioma vaginal pode influenciar níveis de stress nos filhos

  Tupam Editores

Expor ratos recém-nascidos a micróbios vaginais de ratos fêmeas stressadas pode transferir os efeitos do stress para os recém-nascidos, de acordo com um novo estudo realizado pela Universidade de Maryland, nos Estados Unidos.

O estudo, publicado na revista Nature Neuroscience, pode levar a uma melhor compreensão do modo como o stress materno afeta o desenvolvimento cerebral da prole.

Micróbios presentes no fluido vaginal colonizam o intestino do bebé durante o processo de nascimento e da passagem pelo canal vaginal e a composição desse microbioma intestinal influencia o desenvolvimento do cérebro e como este responde ao stress mais tarde na vida.

Grávida em stress

Em ratos, sabe-se que o stress pré-natal altera a microbiota vaginal e afeta a função cerebral da prole masculina após o nascimento, mas não ficou claro como essas alterações cerebrais são causadas pela microbiota alterada.

Os investigadores transplantaram micróbios do fluido vaginal de ratos fêmeas prenhas stressadas ou não stressadas para proles masculinas stressadas e não stressadas, imediatamente depois das crias terem nascido por cesariana, portanto não foram expostas aos micróbios vaginais da mãe.

O estudo descobriu que os filhotes expostos tanto ao stress no útero quanto à microbiota de mães stressadas tinham diminuído o peso corporal e o crescimento e aumentado os níveis da hormona do stresse quando adultos.

Os investigadores descobriram que esses efeitos poderiam ser parcialmente reproduzidos em descendentes masculinos recém-nascidos sem stress, transferindo micróbios vaginais de mães stressadas. Micróbios de mães não-stressadas, no entanto, não promoveram efeitos de stress no útero.

"Estes resultados são muito intrigantes e só por isso vale a pena investigar se os efeitos que encontrámos em ratos também são verdadeiros em humanos", disseram os investigadores.

ARTIGO

Relacionados

BEBÉS PREMATUROS - A pressa de viver!

Chegam antes da hora, sem dar tempo para o Chá de Fraldas ou para a decoração do quarto. Os pais nem têm hipótese de os abraçar ou tocar antes de irem para a incubadora. Delicados e vulneráveis, convi...

RECÉM-NASCIDOS: Bolçar! - É normal?

Cuidar de uma criança no seu primeiro ano de vida é um verdadeiro desafio. É um novo elemento na família. É o ano da vida em que ocorrem maiores aquisições, em que todos os dias surgem mudanças e por...

Destaques

HERPES

O nome da doença não disfarça os seus efeitos! Com origem no termo grego “herpein”, que significa “alastrar” ou “rastejar”, herpes é a palavra usada para designar uma doença viral da pele, altamente c...
0 Comentários