Instagram pode ser prejudicial para saúde mental de jovens

Instagram pode ser prejudicial para saúde mental de jovens

CRIANÇAS E ADOLESCENTES

  Tupam Editores

5

Segundo um relatório redigido em parceria pela Royal Society for Public Health e pela Universidade de Cambridge, no Reino Unido, o acesso constante às redes sociais pode ser responsável por danos psicológicos, incluindo ansiedade e distúrbios de autoimagem.

Os resultados divulgados fazem parte de uma pesquisa que tentou compreender o impacto das redes sociais na saúde dos jovens. Os investigadores analisaram 1 500 jovens, com idades entre os 14 e os 24 anos, que estavam expostos a diversas redes sociais.

O estudo mostrou que adolescentes que passem grande parte do seu tempo no Facebook, Twitter ou Instagram têm uma maior probabilidade de desenvolver problemas relacionados com depressão e ansiedade.

Jovens no instagram

Durante a investigação, a maioria dos jovens considerou o Instagram como a rede social que pior faz à sua autoestima, enquanto o Facebook e o Twitter foram identificados como os principais causadores de problemas relacionados com a má qualidade de sono e cyberbullying.

Das cinco redes sociais avaliadas - YouTube, Twitter, Facebook, Snapchat e Instagram - apenas o primeiro foi considerado como tendo impacto positivo na saúde dos jovens. Segundo os especialistas, o YouTube permite uma maior expressão, promove o entretenimento e serve como companhia.

O estudo concluiu ainda que 90 por cento dos jovens entre os 16 e os 24 anos acedem à internet todos os dias, principalmente, para navegarem nas suas redes sociais. Tendo em conta que sintomas associados à ansiedade e à depressão aumentaram 70 por cento nos últimos 25 anos, os investigadores consideraram que este aumento pode estar relacionado com o crescente acesso às redes sociais.

MEMÓRIA, BASE DO CONHECIMENTO - O que é e como funciona?

MENTE E RELACIONAMENTOS

MEMÓRIA, BASE DO CONHECIMENTO - O que é e como funciona?

De forma razoavelmente simplificada, a memória humana pode ser definida como a capacidade inata do cérebro para obter, armazenar e evocar informações disponíveis no cérebro – a chamada memória biológi...
CEFALEIAS, O MELHOR É NÃO PERDER A CABEÇA

DOENÇAS E TRATAMENTOS

CEFALEIAS, O MELHOR É NÃO PERDER A CABEÇA

Popularmente conhecida por dor de cabeça, a cefaleia é um problema muito frequente e uma das queixas mais comuns nas consultas de clínicos, pediatras ou neurologistas.
0 Comentários