DIU hormonal não prejudica amamentação e lactação

  Tupam Editores

Uma pesquisa da Faculdade de Saúde da Universidade de Utah e da Faculdade de Medicina de New Mexico, nos Estados Unidos, revela que o uso de DIU (dispositivo intrauterino) hormonal logo após o parto não prejudica a lactação ou amamentação.
 
Durante o estudo, foram avaliadas mulheres que aleatoriamente foram divididas em dois grupos: um de 132 mulheres que receberam o DIU no espaço de meia-hora após o parto e 127 entre quatro a 12 semanas após o parto.

Diu
 
Os dados apurados mostraram que mulheres que usaram DIU logo após terem dado à luz registaram uma percentagem de perda de 19 por cento do aparelho, enquanto nas que receberam o dispositivo mais tarde, a percentagem de perda foi de apenas dois por cento.

Verificou-se também que a maioria das mulheres (71 por cento) voltou a pedir um novo DIU após perda do primeiro. Não foram ainda encontradas diferenças no leite materno das mães que receberam o DIU imediatamente após o parto e no das que receberam o dispositivo contracetivo semanas após o parto.

“Basicamente, a inserção precoce de um DIU hormonal é um método de controlo da natalidade seguro, de longa duração que não afeta negativamente as mulheres que querem amamentar o seu bebé”, afirmou David Turok, principal autor do estudo.
 
Normalmente, os médicos recomendam que as mulheres recebam os DIU várias semanas após o parto, por receio que as hormonas presentes no dispositivo afetem a lactação. Contudo, o estudo revelou que não havia grande evidência que comprovasse esta teoria, sublinharam os cientistas.

O estudo foi publicado no American Journal of Obstetrics & Gynecology.

ARTIGO

Autor:
Tupam Editores

Última revisão:
19 de Abril de 2018

Referências Externas:

Relacionados

ARTRITES - Viver sem dores articulares

Com origem nos étimos gregos árthron (articulação) e ite (inflamação), a palavra artrite é utilizada para designar uma inflamação nas articulações independentemente da sua etiologia. Confundida por ve...

Destaques

DOENÇAS DE VIAGENS

As viagens internacionais aumentaram surpreendentemente nos últimos anos. Segundo as estatísticas disponíveis mais recentes (2006) do World Tourism Organization, o número de viagens internacionais de...

CELULITE, UM PRIVILÉGIO FEMININO

O pesadelo da maior parte das mulheres tem nome e sobrenome: hidrolipodistrofia ginoide – mais conhecida por celulite. E não é à toa que é tão temida, pois ataca as partes mais sensuais do seu corpo,...
0 Comentários