Clima quente e húmido ajuda na recuperação de sobreviventes de AVC

100


Clima quente e húmido ajuda na recuperação de sobreviventes de AVC

  Tupam Editores

Os dias chuvosos e mais quentes podem trazer muito mais do que o alívio do calor do verão, pois estão ligados a melhores probabilidades de sobrevivência e qualidade de vida para os doentes que tiveram um acidente vascular cerebral (AVC), de acordo com um novo estudo.

Cientistas examinaram a conexão entre AVC e clima sazonal nos Estados Unidos e descobriram que os internamentos hospitalares por acidentes vasculares cerebrais isquémicos, causados por coágulos sanguíneos, aumentaram durante o inverno. A estação também foi associada a uma maior probabilidade de os pacientes morrerem durante a estadia no hospital.

Mas após o ajuste para vários fatores, incluindo clima regional e dados demográficos dos pacientes e histórico médico, o aumento de internamento por AVC isquémico no inverno não se mostrou tão significativo, relataram os pesquisadores no estudo liderado pela Universidade de Yale e publicado no Journal of the American Heart Association.

avc - idoso

Isto significa que há algo relativo ao inverno, e não apenas a estação do ano em si, que está a mediar essa relação. E as variáveis mais fortes mostraram ser a temperatura e a precipitação.

O estudo examinou dados de 457 638 pessoas que tiveram um AVC. Os cientistas também usaram registos climáticos diários das nove regiões do país para obter o nível de temperatura e precipitação, não incluindo a queda de neve, no dia do internamento hospitalar, bem como as médias dos sete dias anteriores à hospitalização.

O clima mais quente e húmido encontrado na primavera e no verão foi associado a uma melhor probabilidade de sobrevivência e melhor resultado geral após um acidente vascular cerebral, mostrou o estudo.

A pesquisa, que foi financiada pela American Heart Association, não abordou por que mais AVC acontecem no inverno ou as razões por trás da associação entre clima e como as pessoas se recuperam.

Mas os cientistas observaram que estudos anteriores mostraram que a pressão sanguínea e outros riscos cardiovasculares aumentam durante o inverno. Uma razão principal para isso é que os vasos sanguíneos se contraem em climas frios para ajudar o corpo a conservar o calor, podendo aumentar a tensão arterial.    

ARTIGO

Autor:
Tupam Editores

Última revisão:
03 de Abril de 2019

Mais Sobre:
INTERNACIONAL CLIMA AVC

Referências Externas:

Relacionados

CHULÉ - Liberte-se dele!

Com origem no idioma romani, chulé é o termo popular comummente usado para designar a bromidrose, ou seja o suor com odor desagradável que ocorre normalmente nos pés e axilas, sendo que quando ocorre...

Destaques

CONHECE O PODER DO SORRISO?

Dias cansativos, trabalho que nunca mais acaba, stress, correrias, casa para arrumar, filhos para acompanhar, contas para pagar, para além daqueles problemas ou situações mais negativas que, por vezes...

BIOTECNOLOGIA: A ALQUIMIA DOS TEMPOS MODERNOS

O toque de alvorada da indústria da biotecnologia soou quando se realizaram as primeiras experiências de splicing genético, isto é, a modificação da informação genética do DNA para o RNA após a transc...
0 Comentários