Clima quente e húmido ajuda na recuperação de sobreviventes de AVC

  Tupam Editores

Os dias chuvosos e mais quentes podem trazer muito mais do que o alívio do calor do verão, pois estão ligados a melhores probabilidades de sobrevivência e qualidade de vida para os doentes que tiveram um acidente vascular cerebral (AVC), de acordo com um novo estudo.

Cientistas examinaram a conexão entre AVC e clima sazonal nos Estados Unidos e descobriram que os internamentos hospitalares por acidentes vasculares cerebrais isquémicos, causados por coágulos sanguíneos, aumentaram durante o inverno. A estação também foi associada a uma maior probabilidade de os pacientes morrerem durante a estadia no hospital.

Mas após o ajuste para vários fatores, incluindo clima regional e dados demográficos dos pacientes e histórico médico, o aumento de internamento por AVC isquémico no inverno não se mostrou tão significativo, relataram os pesquisadores no estudo liderado pela Universidade de Yale e publicado no Journal of the American Heart Association.

avc - idoso

Isto significa que há algo relativo ao inverno, e não apenas a estação do ano em si, que está a mediar essa relação. E as variáveis mais fortes mostraram ser a temperatura e a precipitação.

O estudo examinou dados de 457 638 pessoas que tiveram um AVC. Os cientistas também usaram registos climáticos diários das nove regiões do país para obter o nível de temperatura e precipitação, não incluindo a queda de neve, no dia do internamento hospitalar, bem como as médias dos sete dias anteriores à hospitalização.

O clima mais quente e húmido encontrado na primavera e no verão foi associado a uma melhor probabilidade de sobrevivência e melhor resultado geral após um acidente vascular cerebral, mostrou o estudo.

A pesquisa, que foi financiada pela American Heart Association, não abordou por que mais AVC acontecem no inverno ou as razões por trás da associação entre clima e como as pessoas se recuperam.

Mas os cientistas observaram que estudos anteriores mostraram que a pressão sanguínea e outros riscos cardiovasculares aumentam durante o inverno. Uma razão principal para isso é que os vasos sanguíneos se contraem em climas frios para ajudar o corpo a conservar o calor, podendo aumentar a tensão arterial.    

ARTIGO

Autor:
Tupam Editores

Última revisão:
03 de Abril de 2019

Mais Sobre:
INTERNACIONAL CLIMA AVC

Referências Externas:

Relacionados

JET LAAAAAG… Contrariando o ciclo circadino

Expressão de origem inglesa tornada universal, a expressão “jet lag”, não tem tradução literal em português, mas pode ser definida como a alteração do ritmo biológico de 24 horas consecutivas causada...

VACINAR-SE ESTÁ FORA DE QUESTÃO?

Tem vergonha de o confessar, mas tem pavor de agulhas? Lamentavelmente, trata-se de um medo que vai ter de superar para se manter saudável e à comunidade. Todos os anos as vacinas salvam a vida a cerc...

Destaques

DOENÇAS DE VIAGENS

As viagens internacionais aumentaram surpreendentemente nos últimos anos. Segundo as estatísticas disponíveis mais recentes (2006) do World Tourism Organization, o número de viagens internacionais de...

CELULITE, UM PRIVILÉGIO FEMININO

O pesadelo da maior parte das mulheres tem nome e sobrenome: hidrolipodistrofia ginoide – mais conhecida por celulite. E não é à toa que é tão temida, pois ataca as partes mais sensuais do seu corpo,...
0 Comentários