Cientistas descobrem mecanismo cerebral relacionado com depressão e falta de apetite

Cientistas descobrem mecanismo cerebral relacionado com depressão e falta de apetite

MEDICINA E MEDICAMENTOS

  Tupam Editores

0

Cientistas internacionais descobriram uma ligação neurológica entre a depressão e a falta de apetite. O estudo foi liderado pelo psiquiatra Na Qu, do Centro de Saúde Mental da China e publicado na revista Molecular Psychiatry.

O investigador decidiu analisar se existia alguma base neurológica de associação entre a depressão e perturbações alimentares descritas pelos seus pacientes com depressão, como falta de apetite ou obesidade.

Foi descoberto que os neurónios POMC no hipotálamo, essenciais à regulação do peso e fome, estendem conexões físicas para outra região do cérebro com inúmeros neurónios de dopamina, envolvidos na regulação do humor. “Sabemos que a diminuição da dopamina pode originar depressão”, explicou Qu.

 Foi ainda observado em ratos que, ao despoletar a depressão, os neurónios POMC eram ativados, inibindo os neurónios de dopamina.

Depressão-perda-apetite

Contudo, quando as conexões que ligam a zona reguladora de alimentação com a zona que regula o humor eram suprimidas, os ratos começavam a comer mais, ganhavam peso e pareciam menos deprimidos.

“A ativação por stress da região reguladora de alimentação leva a uma inibição dos neurónios produtores de dopamina”, disse o investigador.

Contudo, este estudo apenas explica o lado da depressão que leva a que o doente perca o apetite, não se tendo ainda descoberto o mecanismo que leva algumas pessoas com depressão a comerem demasiado.

Música pode reduzir ansiedade durante cirurgia

MEDICINA E MEDICAMENTOS

Música pode reduzir ansiedade durante cirurgia

Pacientes submetidos a um bloqueio de nervo periférico têm uma alteração semelhante nos scores de ansiedade ao ouvirem uma música, em comparação com o uso do medicamento midazolam.
NOOTRÓPICOS - Aumente o poder da sua mente

MEDICINA E MEDICAMENTOS

NOOTRÓPICOS - Aumente o poder da sua mente

Desde o início da civilização que os seres humanos recorrem a substâncias externas ao organismo para alcançar estados alterados de consciência, prazer, analgesia, euforia, relaxamento, entre outros.
MEMÓRIA, BASE DO CONHECIMENTO - O que é e como funciona?

MENTE E RELACIONAMENTOS

MEMÓRIA, BASE DO CONHECIMENTO - O que é e como funciona?

De forma razoavelmente simplificada, a memória humana pode ser definida como a capacidade inata do cérebro para obter, armazenar e evocar informações disponíveis no cérebro – a chamada memória biológi...
CEFALEIAS, O MELHOR É NÃO PERDER A CABEÇA

DOENÇAS E TRATAMENTOS

CEFALEIAS, O MELHOR É NÃO PERDER A CABEÇA

Popularmente conhecida por dor de cabeça, a cefaleia é um problema muito frequente e uma das queixas mais comuns nas consultas de clínicos, pediatras ou neurologistas.
0 Comentários