Alimentos fritos aumentam risco de doenças cardiovasculares

  Tupam Editores

Um novo estudo indicou que as pessoas que ingeriam alimentos fritos de uma a três vezes por semana tinham um risco sete por cento maior de um enfarte no coração e AVC, em comparação com aqueles que comiam frituras menos de uma vez por semana. Para quem comeu fritos diariamente, o risco saltou para 14 por cento.

Este foi um grande estudo, publicado na revista Clinical Nutrition, incluindo quase 155 mil veteranos militares dos Estados Unidos. O grupo era composto, na sua maioria, por homens (90 por cento) com idade média de 64 anos.

Os cientistas perguntaram aos participantes do estudo sobre os alimentos que comiam, incluindo fritos. Pouco menos da metade disseram que comiam fritos menos de uma vez por semana. Cerca de um terço ingeriam alimentos fritos uma a três vezes por semana. Apenas um pequeno grupo, cerca de cinco por cento, disse que comeu fritos diariamente.

Alimentos-fritos

Durante o acompanhamento do estudo de três anos, quase 6 800 tiveram uma doença cardíaca ou acidente vascular cerebral.

Também é importante notar que, embora o estudo tenha encontrado uma ligação entre os alimentos fritos e o risco de doenças cardíacas e AVC, não se comprovou ser este um elo de causa e efeito.

Também não ficou claro neste estudo que tipos de alimentos fritos as pessoas estavam a comer, e isso pode fazer uma diferença. Mas, geralmente, os alimentos fritos não são saudáveis, uma vez que contêm muita gordura e calorias extras.

ARTIGO

Autor:
Tupam Editores

Última revisão:
12 de Dezembro de 2019

Referências Externas:

Relacionados

ÍNDICE GLICÉMICO - Use-o a seu favor!

O Índice Glicémico anda “nas bocas” de toda a gente. Isto não quer dizer, contudo, que se saiba o que significa, ou que se conheça a influência que tem na saúde e bem-estar de cada um.

HIDRATAÇÃO - Estratégias para beber mais água

Alheios à vital importância deste líquido para a saúde e bom funcionamento de todo o organismo, a maioria das pessoas ingere diariamente quantidades insuficientes de água. Vamos mudar isso!

Destaques

STRESS, COMO CONVIVER COM ELE

Nunca se falou tanto de stress como agora. Todos se queixam, mas poucos sabem que não se pode viver sem ele.

CEFALEIAS, O MELHOR É NÃO PERDER A CABEÇA

Popularmente conhecida por dor de cabeça, a cefaleia é um problema muito frequente e uma das queixas mais comuns nas consultas de clínicos, pediatras ou neurologistas.
0 Comentários