SETTER IRLANDÊS - Uma energia inesgotável

SETTER IRLANDÊS - Uma energia inesgotável

Canídeos

  Tupam Editores

0

Uma esbelta figura, e a macia e lustrosa pelagem castanho-avermelhada fazem dela uma das raças de cães mais bonitas e cheias de glamour. Os Setter Irlandeses são animais independentes, sociáveis, curiosos e muito ativos e, ainda que inicialmente tenham sido cães de caça, hoje em dia, devido à magnífica aparência, são presença assídua e estrelas nas exposições caninas mais importantes.

Curiosamente, a primeira raça destes cães a ser criada tinha pêlo vermelho e branco (Setter Irlandês vermelho e branco), e foi desenvolvida através do cruzamento entre perdigueiros ibéricos, spaniels e antigos setters escoceses.

Setter-ao-vento

A raça que hoje conhecemos como Setter Irlandês (de pêlo vermelho) foi criada, no século XVIII, através do Setter Irlandês original. Até essa altura, a raça que predominava era a de cor vermelho e branco, amplamente usado como cão de caça de aves e que, como o nome indica, era proveniente da Irlanda.

Entretanto, o Setter vermelho sobrepôs-se ao vermelho e branco, e este tornou-se tão raro que se pensava que se tinha extinto. Contudo, na década dos anos 20, foi possível restituir a variedade.

A criação do Setter Irlandês mais famoso atualmente só começou, de verdade, no século XIX. Este acabou por ganhar tanta popularidade que quando se fala em Setter Irlandês se pensa nele, e não no seu antecessor.

Características físicas e personalidade

O Setter é um cão de porte médio, possuidor de um corpo elegante e ágil. Possui nariz quadrado que pode ser preto ou de cor escura, e uns olhos grandes e de cor castanha ou avelã. As orelhas são triangulares e pendentes.

Tem um pescoço comprido e musculoso e um peito estreito, sendo o tórax profundo e em quilha. Os membros anteriores são verticais e fortes, e a cauda é orientada para baixo.

A pelagem é uma das características mais chamativas do Setter Irlandês. Na cabeça, na parte anterior das patas e na ponta das orelhas, o pelo deste cão é curto e fino. Já nas outras partes do corpo ele é mais comprido, chegando até a formar franjas nas orelhas, no peito, no ventre, na parte posterior das patas e na cauda. Pode ainda possuir uma malha branca no peito.

É um animal astuto, inteligente e impetuoso. O seu olfato é muito desenvolvido e a sua busca é rápida, mas de menos amplitude do que a dos Pointers. O farejo é ágil e firme. A galinhola, a perdiz e as suas crias são as suas presas preferidas.

Setter-a-correr

Tem um caráter simpático, meigo e brincalhão, estabelecendo um laço forte com a “sua” família, à qual é extremamente leal, e tem clara perceção do seu lugar nela. De sensibilidade apurada pode tornar-se, por vezes, nervoso e agitado.

A sua energia inesgotável e constante atividade leva-o a ser inquieto. Mesmo com 14 ou 15 anos, o Setter Irlandês demonstra a mesma vivacidade e agilidade da juventude. Esta excecional energia faz com que seja necessário dedicar um pouco mais de tempo e atenção ao seu treino.

Aprende com facilidade, mas o seu instinto caçador faz com que se distraia com frequência. Deve, por essa razão, ter-se muita paciência e uma mão firme, mas gentil, durante o adestramento que funcionará melhor se forem utilizados estímulos positivos e ordens amigáveis.

Muitos Setters podem ser teimosos, assim, para que se tornem companheiros ideais (e não destrutivos e agitados em demasia), é necessário que o dono lhes ensine os comportamentos adequados desde jovens.

São cães relativamente grandes, e não é bom ter um animal desse porte desobediente e destrutivo. Trinta quilogramas de massa e muita energia podem causar estragos sérios. Ainda que, habitualmente, não sejam agressivos, a sua maneira de ser brincalhona pode tornar-se incómoda se não forem adequadamente treinados.

Devido às características físicas e à personalidade ativa, esta raça não se adapta a viver em casas ou apartamentos pequenos nem em zonas urbanas muito povoadas ou onde não existam espaços verdes e abertos. Estes cães vivem muito melhor em casas com quintais ou jardins grandes onde possam correr ou em áreas rurais, onde podem ter mais liberdade.

Não é, no entanto, boa ideia deixá-lo sozinho no quintal ou no jardim, por maior que seja. Por ter sido desenvolvido para a caça, o Setter Irlandês precisa de muito estímulo físico e psicológico, caso contrário poderá adotar comportamentos destrutivos, roendo mobílias e outros objectos da casa, e saltando por cima dos sofás.

As plantas ornamentais, chinelos, roupas e demais itens deixados ao alcance de um Setter ocioso correm grande risco de serem fatalmente destruídas.

A sua personalidade extrovertida e alegre faz com que precise de ter a companhia de pessoas, gostando particularmente de brincar com crianças, e de outros cães, com quem mantém uma excelente relação.

A companhia humana é tão importante para ele que a solidão e a ausência dos seus donos o poderá deixar deprimido e a sofrer de ansiedade por separação.

Embora possuam porte respeitável, estes animais não são os mais indicados para guardar a casa ou a propriedade por serem extremamente brincalhões.

São, normalmente, amistosos e mesmo os desconhecidos são recebidos com alegria, assim, quando muito, são bons para dar o alarme uma vez que ladram a qualquer ruído suspeito.

Também não são animais adequados para pessoas sedentárias uma vez que precisam de muito exercício diário. Um passeio curto com coleira não basta, necessitam de passeios longos e de correr livremente num lugar seguro, protegido e cercado, como um parque específico para animais, por exemplo.

São ideais para famílias dinâmicas, e adeptas de atividades ao ar livre.


SETTER IRLANDÊS – Padrão da raça
Setter-sentado

Tamanho: Machos – 58 a 67 cm/Fêmeas – 55 a 62 cm

Cabeça: Longa e seca, não grosseira no nível das orelhas. Focinho e crânio de igual comprimento e em linhas paralelas.

Crânio: oval (de orelha a orelha), tendo muito lugar para o cérebro, com uma crista occipital bem definida. Arcadas superciliares em relevo.

Focinho: moderadamente profundo e razoavelmente quadrado na ponta da trufa.

Trufa: de cor mogno escuro, avelã escura ou preta; as narinas são largas.

Maxilares/Dentes: de comprimento sensivelmente iguais. Mordedura em tesoura.

Olhos: avelãs ou castanhos escuros, não muito grandes.

Orelhas: de tamanho médio, de textura fina, inseridas baixas e bem atrás, pendentes em uma dobra nítida próxima à cabeça.

Tronco: proporcional ao tamanho do cão. Peito profundo, estreito na frente, costelas bem arqueadas com bastante lugar para os pulmões. Lombo musculoso e ligeiramente arqueado.

Membros: ombros finos na ponta, profundos e inclinados bem para trás. Cotovelos livres e bem descidos, não virando nem para dentro nem para fora. Pernas retas e musculosas, de boa ossatura. Os membros posteriores são largos e poderosos. Pernas longas e musculosas da garupa ao jarrete; do jarrete ao joelho, são curtas e fortes. Joelhos bem angulados. Jarretes não virando nem para dentro, nem para fora. Patas pequenas, muito firmes, dedos fortes, arqueados e bem fechados.

Cauda: de comprimento moderado, proporcional ao tamanho do cão, inserida bastante baixa, forte na raiz, afinando para a ponta. Portada em nível com o dorso ou abaixo dele.

Cores: Castanha, sem traços de cor preta.

Pêlo: na cabeça, na frente das pernas e na base das orelhas, curto e fino; nas outras partes do tronco e membros de comprimento médio, plano e sem possibilidade de ser ondulado ou crespo. As franjas na parte superior das orelhas são longas e sedosas; na parte traseira das pernas anteriores e posteriores os pêlos são longos e finos; o ventre é bem franjado, formando franjas que podem se estender até o peito e a garganta. Patas bem franjadas entre os dedos. Cauda com franjas moderadamente longas, diminuindo de comprimento quando se aproximas da ponta. Todas as franjas são retas e planas.

Movimentação: livre, fluente com propulsão, cabeça portada alta. Pernas de frente de bom alcance mas portadas baixas. Posterior de propulsão suave com grande poder.

Saúde e cuidados especiais do Setter Irlandês

Os cães desta raça são robustos e saudáveis, no entanto, têm predisposição para algumas doenças genéticas, nomeadamente a displasia coxofemoral, a torção gástrica (síndrome da dilatação vólvulo-gástrica), a epilepsia e a atrofia progressiva da retina.

Podem ainda ocorrer outros problemas menos graves, como as alergias e as otites, mas que requerem atenção. Assim, é importante que o Setter visite regularmente o veterinário.

O dono deve prestar uma atenção especial aos ouvidos do animal, uma vez que as orelhas penduradas e longas têm tendência a desenvolver otites. Por ficarem abafados, os ouvidos retêm humidade e aumentam a produção de cera, assim, para prevenir estes problemas devem ser inspecionados regularmente.

Os cuidados com o pelo também não devem ser descurados. Este deve ser escovado com regularidade, idealmente a cada 2 ou 3 dias, para que a sua pelagem não fique desgrenhada e selvagem demais para um animal de companhia.

Para uma boa pelagem há que ter cuidado ainda com a alimentação do cão. Esta deve ser à base de ração, já que os animais que ingerem uma alimentação gordurosa e pobre em nutrientes ficam com a pelagem excessivamente oleosa podendo sofrer de seborreia, e descamação da pele – que fica vermelha e provoca muita comichão e mau odor. Para prevenir este problema é importante adotar uma dieta pouco rica em gorduras.

A raça possui um temperamento essencialmente desportivo (neste caso, a caça) e, não tendo as doses adequadas de exercício corre o risco de engordar. Até porque estes animais ingerem tanta comida quanta conseguirem, pois instintivamente crêem precisar de toda essa energia, o que não é verdade. Dosear a ração é primordial no cuidado com o Setter.

A alimentação de um Setter é muito variável, dependendo de cada indivíduo, razão pela qual é importante a orientação de um médico veterinário. E isto especialmente devido à sua predisposição para o hipotiroidismo, assim como às variações do nível de atividade, idade e metabolismo.

Dona-e-setters-irlandeses

Os cães peludos e orelhudos normalmente precisam de rações Premium para uma adequada manutenção dos níveis de oleosidade da pele e dos ouvidos. Tais alimentos são mais dispendiosos do que os comuns, mas além de evitarem problemas como a comichão, ainda poupam futuramente nos custos com medicação.

Independentemente da raça, o diagnóstico das doenças do animal ou a sua prevenção deve ser orientada por um médico veterinário. É importante seguir o programa de vacinação e desparasitação recomendado para garantir a saúde dos animais.

Os Setter Irlandeses são cães que estão sempre aptos a qualquer aventura que o seu dono deseje realizar, e essa disposição e energia tornam-os praticamente incansáveis. Mantenha o seu cão fisicamente e mentalmente ativo, e poderá desfrutar da sua companhia leal durante muitos anos.

Autor:
Tupam Editores

Última revisão:
02 de Outubro de 2020

Referências Externas:

CÃES PERIGOSOS - Conheça o tema de A a Z

Canídeos

CÃES PERIGOSOS - Conheça o tema de A a Z

Muito se ouve falar, ultimamente, sobre cães perigosos e raças potencialmente perigosas mas a verdade é que ainda há muita ignorância relativamente ao assunto.
AQUARIOFILIA: A FUGA PARA O PARAÍSO

AQUARIOFILIA

AQUARIOFILIA: A FUGA PARA O PARAÍSO

Há-os de vários tipos e para todos os gostos: de água doce, salgada, fria, quente, comunitários – onde habitam várias espécies de peixes, biótipo – onde apenas existem peixes e plantas provenientes da...
0 Comentários