Portugal vai ter um registo oncológico animal

Portugal vai ter um registo oncológico animal

OUTROS TEMAS

  Tupam Editores

0

O Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS) e o Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto (ISPUP) preparam-se para lançar a plataforma Vet-OncoNet (Veterinary Oncology Network), um website que pretende reunir informação sobre neoplasias presentes em animais de companhia e ainda criar um registo oncológico animal no âmbito nacional.

Segundo João Niza Ribeiro, docente no ICBAS e membro da Direção do ISPUP, esta plataforma tem como objetivo “agregar informação epidemiológica, de diagnóstico e clínica relacionada com a oncologia veterinária e fornecer dados importantes para a saúde animal, humana e ambiental”.

Com a informação que passará a estar reunida na plataforma vai ser possível compreender melhor qual a frequência e a distribuição dos tumores em todo o país e estudar fatores de risco em animais de companhia, algo que até agora não acontecia por não existir um registo nacional dos casos de tumores nos animais.

Veterinária - consulta - computador

Os médicos veterinários, os donos de animais e os laboratórios de diagnóstico veterinário terão um espaço próprio na plataforma para submeterem informação.
No caso dos médicos veterinários, serão dados relativos a cada caso oncológico que atendem e, no dos donos de animais será informação sobre o dia-a-dia do seu animal de companhia.

A plataforma, única do género em Portugal, tem subjacente o conceito de “One Health” (Uma Só Saúde), que reconhece que a saúde humana, animal e dos ecossistemas está interligada.

Para os investigadores associados ao projecto, a plataforma será um meio bastante eficaz para a pesquisa e prevenção do cancro.

A Vet-OncoNet vai ser oficialmente lançada no dia 6 de dezembro, pelas 10h30, no Salão Nobre do ICBAS, numa sessão aberta a todos os interessados na área da Oncologia Veterinária.

Raiva ainda mata 60 mil pessoas por ano

Outros Temas

Raiva ainda mata 60 mil pessoas por ano

Sabia que a raiva ainda mata cerca de 60 mil pessoas por ano? A doença transmite-se através da saliva de um animal infetado.
AQUARIOFILIA: A FUGA PARA O PARAÍSO

AQUARIOFILIA

AQUARIOFILIA: A FUGA PARA O PARAÍSO

Há-os de vários tipos e para todos os gostos: de água doce, salgada, fria, quente, comunitários – onde habitam várias espécies de peixes, biótipo – onde apenas existem peixes e plantas provenientes da...
0 Comentários