Percevejo asiático: estaremos perante uma nova ameaça?

Percevejo asiático: estaremos perante uma nova ameaça?

Outras Espécies

  Tupam Editores

0

A introdução de espécies exóticas pelo comércio mundial de bens e serviços continua a causar grande impacto por todo o mundo. Têm surgido várias notícias que referem a possibilidade de Portugal se vir a confrontar com a proliferação de uma nova espécie, o percevejo asiático.

O Halyomorpha halys é um percevejo de origem asiática que tem vindo a causar preocupações em vários países da Europa, provocando estragos em várias culturas, nomedamente em espécies de fruteiras.

Presente em 15 Estados-Membros, o inseto pode chegar a Portugal, razão que levou a Direção Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV) e as Direções Regionais de Agricultura e Pescas (DRAP) a emitir um alerta onde afirmam que têm vindo a acompanhar a evolução deste problema fitossanitário, estando já em curso um Programa Nacional de Prospeção direcionado para a identificação da presença do inseto.

Pertencente à Ordem Heteroptera, e Família Pentatomidae, o percevejo asiático apresenta elevado risco para o nosso país, devido à sua enorme adaptabilidade, polifagia e preferência por plantas hortícolas e frutícolas com interesse comercial.

Percevejo-asiático

A DGAV esclarece, contudo, que este inseto não é perigoso para pessoas ou animais: não morde, não pica ou suga sangue, nem transmite doenças, mas exala um cheiro forte e desagradável, razão por que é conhecido como brown marmorated stink bug (percevejo fedorento).

Face às suas características é expectável a sua dispersão pelo território da UE, em particular através do movimento de mercadorias, de meios de transporte e de pessoas, pelo que os agricultores devem estar particularmente atentos à sua eventual presença em maquinaria e bens que entrem nas suas explorações agrícolas.

Em caso de deteção, deverão ser tomadas medidas de controlo. Além da luta química, estão já a ser estudadas formas de controlo biológico desta praga, nomeadamente o uso de agentes já usados em fase experimental em Itália.

Prebióticos podem ser prejudiciais para os equinos

Outras Espécies

Prebióticos podem ser prejudiciais para os equinos

Os prebióticos foram introduzidos na alimentação dos cavalos por se acreditar que eram benéficos, mas afinal, estes suplementos alimentares não são tão benéficos quanto se pensava.
AQUARIOFILIA: A FUGA PARA O PARAÍSO

AQUARIOFILIA

AQUARIOFILIA: A FUGA PARA O PARAÍSO

Há-os de vários tipos e para todos os gostos: de água doce, salgada, fria, quente, comunitários – onde habitam várias espécies de peixes, biótipo – onde apenas existem peixes e plantas provenientes da...
0 Comentários