PROBIÓTICOS

Probióticos e o sistema imunológico

Pesquisas recentes indicam que os alimentos que afetam a saúde intestinal, podem também ajudar em muito mais do que apenas nas doenças digestivas.

Probióticos e o sistema imunológico
KEFIR E OUTROS PROBIÓTICOS

DIETA E NUTRIÇÃO

KEFIR E OUTROS PROBIÓTICOS


Entre a próxima época de gripe, as alergias sazonais e a pandemia instalada por Covid-19, há motivos de sobra para reforçar o sistema imunológico, pelo que cada vez mais pessoas se estão voltando para um pequeno, porém ótimo recurso para o conseguir, os probióticos.

Os probióticos são microrganismos vivos, muitos deles convivendo connosco no nosso corpo ao longo da vida, outros derivam de alimentos fermentados, como o iogurte, como é referido pelo National Center for Complementary and Integrative Health (NCCIH).

Também frequentemente conhecidos por bactérias benéficas, eles podem ajudar o organismo a digerir os alimentos com mais facilidade e até mesmo a combater as células que provocam algumas doenças. Segundo a NCCIH, a sua ação tem-se mostrado promissora no alívio da diarreia, da colite ulcerosa e na doença periodontal, sendo que, mais investigações estão em curso numa área de particular interesse cujo objetivo é determinar como elas afetam o sistema imunitário.

Sabendo-se que mais de metade das células que geram anticorpos para combate às doenças se encontram nos intestinos e órgãos relacionados com a digestão e que os probióticos se têm mostrado eficazes no tratamento de doenças intestinais, faz sentido que a manutenção de uma flora intestinal saudável, torne menos provável a ocorrência de doença.

Daí que os cientistas se mostrem interessados em investigar o potencial dos probióticos para apoiar a função imunológica, mas até agora sem evidências claras de que poderão ser eficazes na prevenção de constipações ou gripes.

Uma revisão do tema, publicada na revista Nutrients em outubro de 2020, revelou haver uma menor taxa e tempo de duração de infecções leves do trato respiratório em crianças e adultos referindo-se, no entanto serem necessárias mais pesquisas.

Há também evidências iniciais a sugerir que os probióticos podem ajudar a prevenir a infecção por Covid-19 quando usados em associação com outros tratamentos, de acordo com um outro estudo publicado pelo Archives of Medical Research em agosto de 2021.

O ser humano é único e irrepetível. Apesar de serem necessárias mais pesquisas para determinar que tipo de bactérias podem oferecer benefícios e em que quantidades, bem como se funcionarão da mesma forma para todos, é necessário ponderar que toda a gente possui bactérias intestinais diferentes e dietas diferenciadas. O que funciona num caso pode não funcionar em outro, o que vai obrigar a uma multiplicidade de diferentes combinações para completar os estudos em que os pesquisadores agora concentram a sua atenção.

Não há ainda evidências de que a ingestão de bactérias vivas no organismo possa compensar a perda de uma refeição saudável e algumas horas de sono. Por isso, a melhor forma de manter a flora intestinal saudável é comer uma ampla variedade de alimentos saudáveis, como frutas, vegetais, grãos e nozes, para manter o sistema imunológico em forma.

Os investigadores de várias latitudes dizem que há motivos para ter esperança, porque há evidências suficientes para afirmar que os probióticos podem ser úteis para melhorar a saúde e vale a pena serem investigados e incluídos numa dieta balanceada.

Fonte: Tupam Editores

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS