ALIMENTAÇÃO

Cafeína: sabe quantos cafés pode beber por dia?

O consumo de café é um hábito partilhado por muita gente. Muitos são os que o tomam logo pela manhã, pois é uma forma de munir o corpo de cafeína, uma substância química presente no café que gera diversos efeitos. Beber café contribui para nos deixar mais despertos, mais alerta, mais concentrados, mais dinâmicos, o que garante um aumento de produtividade. Mas sabe quantos pode beber por dia?

Cafeína: sabe quantos cafés pode beber por dia?
CAFÉ

DIETA E NUTRIÇÃO

CAFÉ


De acordo com a Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos, o consumo diário de 400 mg de cafeína é seguro, ou seja, um adulto saudável pode consumir até cinco chávenas de café por dia. No caso das grávidas e mães a amamentar, a ingestão diária recomendada é de 200 mg.

Os benefícios desta bebida tão popular entre os portugueses são vários: ajuda a combater a fadiga, aumenta os níveis de alerta e de atenção e pode até ter um efeito protetor contra várias doenças, como é o caso do cancro do cólon, diabetes tipo II e doenças neurodegenerativas, como Alzheimer e Parkinson, entre outras.
De destacar ainda uma característica pela qual faz parte do mundo fit: ajuda a emagrecer. Ao longo dos anos, várias investigações revelaram que a cafeína pode aumentar o metabolismo entre três e 11 por cento e provocar maior queima de gordura.

De acordo com o nutricionista Frankie Phillips, os benefícios da bebida devem-se à cafeína, que possui antioxidantes e produz efeitos anti-inflamatórios. Além disso, também contém pequenas quantidades benéficas de potássio e de magnésio.

Quando se fala em cafeína, o café é a primeira coisa que vem à cabeça, no entanto, há outras fontes desta substância, como o chá preto, refrigerantes, chocolate, bebidas energéticas e até certos suplementos nutricionais e medicamentos.

Assim, e porque a sensibilidade à cafeína varia de pessoa para pessoa, é importante haver moderação na quantidade de cafés ingeridos diariamente uma vez que, em excesso, a bebida também pode causar efeitos nocivos no organismo, nomeadamente insónias, irritabilidade, dores de estômago, aumento dos níveis de pressão arterial e batimentos cardíacos rápidos.

Fonte: Tupam Editores

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS