VACINA

EMA avalia administração da Moderna a partir dos 6 anos

A Agência Europeia do Medicamento (EMA) está a avaliar um pedido para alargar a utilização da vacina para a Covid-19 da Moderna, a Spikevax, a crianças dos 6 aos 11 anos de idade.

EMA avalia administração da Moderna a partir dos 6 anos
NOVO COVID-19, FAQ – PERGUNTAS MAIS FREQUENTES

SOCIEDADE E SAÚDE

NOVO COVID-19, FAQ – PERGUNTAS MAIS FREQUENTES


O comité de medicamentos humanos da EMA irá rever os dados sobre a vacina, incluindo os resultados de um estudo clínico em curso envolvendo crianças dos 6 aos 11 anos de idade, a fim de decidir se recomenda ou não o alargamento da sua utilização. A divulgação do parecer está prevista para daqui a dois meses.

A Spikevax é uma vacina para prevenção da doença provocada pelo coronavírus de 2019 (Covid-19) em adultos e crianças com idade igual ou superior a 12 anos. Contém uma molécula denominada RNA mensageiro (mRNA) com instruções para produzir uma proteína – conhecida como proteína spike -, que está naturalmente presente no SARS-CoV-2, o vírus que causa a doença.
A Spikevax não contém o vírus em si e não pode causar a Covid-19.

A vacina funciona preparando o corpo para se defender contra o SARS-CoV-2. Quando uma pessoa recebe a vacina, determinadas células do seu organismo leem as instruções do ARNm e produzem temporariamente a proteína. Em seguida, o sistema imunitário da pessoa reconhecerá essa proteína como estranha e produzirá anticorpos e ativará células T (glóbulos brancos) para a atacar.
Se, numa fase posterior, a pessoa entrar em contacto com o SARS-CoV-2, o seu sistema imunitário reconhecê-lo-á e estará pronto a defender o organismo contra ele.

A agência está a desenvolver, desde 18 de outubro, um processo de avaliação semelhante a este para a vacina da Pfizer/BioNTech.

A Covid-19 é uma doença respiratória aguda, algumas vezes grave, causada pelo novo coronavírus Sars-CoV-2. Relatada pela primeira vez no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, a doença espalhou-se desde então extensivamente por todo o mundo, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

A Covid-19 provocou pelo menos 5.124.727 mortes em todo o mundo, entre mais de 254,68 milhões de infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia. Em Portugal, desde março de 2020, morreram 18.265 pessoas e foram contabilizados 1.108.462 casos de infeção, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.

Fonte: Tupam Editores

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS