CANNABIS

Canábis eleva risco de doenças mentais

O consumo de canábis é um problema de saúde pública global e está associado a um maior risco de desenvolvimento de transtornos mentais, especialmente em jovens.

Canábis eleva risco de doenças mentais
CANNABIS, A PLANTA DA DISCÓRDIA

TRATAMENTOS NATURAIS

CANNABIS, A PLANTA DA DISCÓRDIA


Um estudo recente teve como objetivo investigar as relações entre a exposição à canábis e os riscos de ter um diagnóstico de doenças mentais ou tratamento no futuro.

Este foi um estudo de coorte aberto, retrospetivo, de base populacional, realizado com base em dados de pacientes registados no “IQVIA medical research data”, um banco de dados de cuidados de saúde primários do Reino Unido.

Foi avaliado o risco de as pessoas desenvolverem três categorias de doença mental: depressão, ansiedade ou doença mental grave.

Os dados incluíram registos de 787 clínicas de saúde em todo o Reino Unido, reunidos ao longo de um período de 23 anos, entre 1995 e 2018.

No total, foram avaliados 28 218 pacientes que tiveram uma exposição registada à canábis. Estes foram pareados com 56 208 pacientes que não usavam canábis e controlados por sexo, idade, etnia, tabagismo e outras características relevantes.

Os resultados mostraram que, após o primeiro uso registado de canábis, os pacientes tinham três vezes mais probabilidade de desenvolver problemas comuns de saúde mental, como depressão e ansiedade. Adicionalmente, registavam quase sete vezes mais probabilidade de desenvolver doenças mentais graves, como psicose ou esquizofrenia.

Os utilizadores de canábis também tiveram taxas muito mais altas de histórico de uso de outras drogas, como heroína, cocaína e anfetaminas, mostrou o estudo publicado na revista Psychological Medicine.


OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS