EVENTOS

APDP organiza mesa redonda para debater o cancro da próstata

No âmbito da iniciativa “Homens Bem Informados”, a Associação Portuguesa dos Doentes da Próstata (APDP), com o apoio da Astellas, organizou uma mesa redonda para debater o cancro da próstata.

APDP organiza mesa redonda para debater o cancro da próstata
CANCRO DA PRÓSTATA

DOENÇAS E TRATAMENTOS

CANCRO DA PRÓSTATA


“Um Olhar Informado Sobre o Cancro da Próstata em Portugal” é o tema deste evento que será transmitido via streaming a 12 de outubro, às 18h30, na página oficial da Associação (https://bit.ly/3iSvHKV) e que tem como objetivo apresentar a campanha europeia “Let’s Talk About Prostate Cancer” e debater a realidade nacional do cancro da próstata.

Após uma breve contextualização sobre a iniciativa, vários especialistas participarão em dois debates. O primeiro debate, sob o tema “Cancro da Próstata e a realidade nacional: Necessidades e desafios”, terá início às 18h45 e conta com a presença de José Graça, representante da APDP; Dr. André Mansinho, da Sociedade Portuguesa de Oncologia; Dr. Luís Abranches Monteiro, da Associação Portuguesa de Urologia (APU) e um representante da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar, ainda a confirmar.

Pelas 19h25 tem início o segundo debate, sob a temática “Tornar o Cancro da Próstata uma Prioridade em Portugal”, que conta com a presença do Dr. Luís Campos Pinheiro, representante da Ordem dos Médicos; Dra. Maria Antónia Santos, Presidente da Comissão de Saúde; Dra. Margarida Oliveira, do Infarmed; Dr. José Dinis, Diretor do Programa Nacional das Doenças Oncológicas e um representante do PSD, ainda a confirmar.

A iniciativa “Homens Bem Informados” surgiu a propósito da campanha europeia “Let’s Talk About Prostate Cancer” cujo objetivo passa por sensibilizar a população portuguesa, em especial a masculina, para esta doença.

O cancro da próstata é a segunda principal causa de morte por cancro em homens acima dos 50 anos, sendo que dois em cada 11 homens em Portugal são afetados pela doença. Em 2020, foram diagnosticados no pais cerca de 7.000 novos casos. É atualmente mais letal para os homens do que o ccancro da mama para as mulheres, tendo sido responsável por mais de 100.000 mortes na Europa em 2020. Em todo o mundo, surgiram cerca de 1,5 milhões de novos diagnósticos no mesmo ano.

Debater sobre as estratégias e medidas a implementar de forma a melhorar o diagnóstico, o apoio prestado aos doentes e familiares, assim como o acesso aos tratamentos é essencial para uma melhoria da qualidade de vida dos doentes.

Fonte: Tupam Editores

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS