DERMATOLOGIA

Novartis e SPAIC lançam campanha nacional “À flor da pele”

Pelo quinto ano consecutivo, a Novartis e a Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica (SPAIC) juntaram-se para dar vida à campanha “À Flor da Pele”, lançada a 1 de outubro, o Dia Mundial da Urticária.

Novartis e SPAIC lançam campanha nacional “À flor da pele”
INVISTA NA SUA SAÚDE

MEDICINA E MEDICAMENTOS

INVISTA NA SUA SAÚDE


Este ano, a campanha contou também com a colaboração da APUrtica – Associação Portuguesa de Doentes de Urticária, criada recentemente para ajudar a dar maior visibilidade à Urticária Cronica Espontânea (UCE) e apoiar as pessoas que sofrem da doença.

A campanha pretende, acima de tudo, sensibilizar a população em geral para a urticária, os seus sintomas e para as implicações que esta pode ter no dia-a-dia dos doentes, mas também demonstrar que é possível viver bem com a doença pois um diagnóstico e tratamento adequados tornam possível andar “com a confiança à flor da pele”, ainda que esta tenha urticária.

Os sintomas mais comuns de UCE, como manchas avermelhadas e com relevo, comichão intensa e inchaço (edema) estão em evidência na campanha, sendo destacada a necessidade de as pessoas com estas manifestações procurarem um especialista em dermatologia ou imunoalergologia para conseguir o seguimento e tratamento adequados.

O objetivo, com a assinatura #eusouatuarede é gerar um movimento nacional que envolva toda a sociedade para que se reconheça o impacto de uma doença que continua subvalorizada.
A campanha deste ano envolve ainda as dimensões de #cuidadosàflordapele, que irá divulgar alguns conselhos práticos para o aumento do bem-estar, e de #peguntasàflordapele, que terá uma componente de respostas nas redes sociais para desmistificar junto da comunidade alguns temas associados à UCE.

Com uma comunicação diversificada e suportada em diferentes segmentos de media e plataformas digitais, nomeadamente o Instagram e o site da Novartis, o foco da campanha mantém-se na criação de informação para os doentes com urticária e para todos os que possam ter contacto com a doença.
Através dos seus canais de comunicação, a SPAIC tem disponíveis materiais educativos sobre urticária para a população (recentemente sobre COVID-19 e urticária) assim como várias ações de formação sobre urticária para profissionais de saúde.

Apesar de ser encarada muitas vezes como apenas um problema estético, a urticária é uma doença desafiante, complexa e muitas vezes incapacitante que pode ser classificada como crónica (no caso de persistir por mais de 6 semanas) ou aguda (até 6 semanas).

A doença afeta entre 15 a 25 por cento da população a nível mundial, pelo menos uma vez na vida, sendo o pico de incidência entre os 20 e os 40 anos de idade, e o sexo feminino o mais afetado. De entre os doentes portugueses com urticária, 75 por cento apresentam comorbilidades, como doenças cardiometabolicas (52,6%), depressão (40,4%) ansiedade (35,1%), e rinite alérgica (35,1%).

Fonte: Tupam Editores

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS