EVENTOS

Webinar debate “Insuficiência Cardíaca: Perspetivas 2021-2022”

A Associação de Apoio aos Doentes com Insuficiência Cardíaca (AADIC) vai organizar, no dia 28 de setembro, às 21h00, uma sessão online subordinada ao tema “Insuficiência Cardíaca: Perspectivas 2021-2022”, através de uma transmissão exclusiva no Facebook e site da AADIC.

Webinar debate “Insuficiência Cardíaca: Perspetivas 2021-2022”
ATAQUE CARDÍACO - Prevenir para não sofrer

DOENÇAS E TRATAMENTOS

ATAQUE CARDÍACO - Prevenir para não sofrer

Este webinar conta com as participações dos especialistas Lino Gonçalves, presidente da Sociedade Portuguesa de Cardiologia, Nuno Lousada, membro do Conselho de Administração da Fundação Portuguesa de Cardiologia e Luís Filipe Pereira, presidente da AADIC, tendo moderação de Maria José Rebocho, cardiologista e membro do conselho técnico-científico da AADIC.

Segundo Lino Gonçalves, a curto prazo “vão ser retomados alguns projetos que a Sociedade Portuguesa e Cardiologia (SPC) não conseguiu concretizar por causa da pandemia, como exemplo o projeto Porthos, um estudo de grande dimensão que pretende avaliar a prevalência real e caracterizar clinicamente a insuficiência cardíaca em Portugal”.

O último estudo de prevalência realizou-se há mais de 20 anos e a comunidade médica tem baseado o desenvolvimento do seu trabalho em projeções feitas no início do século. Na época, estimou-se que possam existir 400 mil portugueses com insuficiência cardíaca, com a perspetiva deste número vir a sofrer um aumento de 30 por cento até 2034.

“A aposta em projetos para aumentar a literacia em saúde na população mais jovem e o reforço do Centro Nacional de Coleção de Dados em Cardiologia, da SPC, são outras das nossas prioridades”, frisa o presidente da SPC.

Nuno Lousada, membro do Conselho de Administração da Fundação Portuguesa de Cardiologia, destaca que “a insuficiência cardíaca é uma doença que ameaça a vida das pessoas, com uma taxa de sobrevivência que continua baixa e com uma prevalência a aumentar (em consequência do aumento da esperança de vida devido a melhores cuidados médicos e sanitários). A terapêutica atual, com melhores medicamentos e aparelhos, tem melhorado a sobrevida e a qualidade de vida dos doentes, mas implica a toma de um número significativo de medicamentos e de cuidados específicos para manter a eficácia de diversos equipamentos implantados”.

“O doente com insuficiência cardíaca tem que saber cuidar-se, controlando vários sintomas clínicos como a dispneia e edemas, avaliando regularmente sinais como o peso e a tensão arterial, sendo cuidadoso com a dieta e mantendo-se ativo. É um paciente, em geral, com idade avançada, e que precisa do apoio de uma equipa de saúde dedicada e dos cuidados de familiares ou amigos. Só assim, cuidando-se, vai prevenir a doença e o avanço das complicações, evitando as situações clínicas que já não se conseguem remediar com eficácia”, acrescenta o especialista.

A Sessão Online “Insuficiência Cardíaca: Perspectivas 2021-2022” decorre no dia 28 de setembro, a partir das 21h00, com transmissão exclusiva no Facebook e Site da AADIC.

“Desafios da insuficiência cardíaca no século XXI”, “Prevenir e cuidar para não remediar” e “O ponto de vista da AADIC” são os temas que vão ser abordados neste webinar.

No final da sessão online, os doentes e cuidadores na assistência serão convidados a partilhar dúvidas e pontos de vista com os oradores.

Fonte: Associação de Apoio aos Doentes com Insuficiência Cardíaca (AADIC)

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS