PANDEMIA

COVID-19 prejudicou capacidade de pensamento

Numa amostra de mais de 400 adultos argentinos que se encontram recuperados da COVID-19, mais de 60 por cento apresentaram algum grau de deficiência cognitiva, de acordo com um estudo realizado pela Universidade do Texas, nos Estados Unidos.

COVID-19 prejudicou capacidade de pensamento
COVID-19: SEQUELAS E EFEITOS COMPORTAMENTAIS

SOCIEDADE E SAÚDE

COVID-19: SEQUELAS E EFEITOS COMPORTAMENTAIS

Os investigadores ainda não conseguem afirmar se esse défice, que inclui esquecimentos momentâneos e dificuldades ao nível da linguagem, será, ou não, progressivo.

Os participantes serão acompanhados por profissionais entre os próximos três a cinco anos; problemas de raciocínio foram observados mesmo em pacientes recuperados que tiveram apenas sintomas leves a moderados após a exposição ao vírus.

Dos 60 por cento dos pacientes com COVID-19 recuperados que tinham comprometimento cognitivo, cerca de um em cada três apresentava comprometimento cognitivo grave, que os cientistas compararam à demência.

Fonte: Eurekalert

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS