SANGUE

IPST apela aos portugueses para doarem sangue antes das férias

O Instituto Português do Sangue e da Transplantação (IPST) apelou à população para dar sangue antes de ir de férias, salientando a importância deste gesto ser realizado ao longo do ano porque são necessárias diariamente 1000 unidades de sangue.

IPST apela aos portugueses para doarem sangue antes das férias
SANGUE: A GOTA QUE SALVA VIDAS

SOCIEDADE E SAÚDE

SANGUE: A GOTA QUE SALVA VIDAS

De acordo com declarações da presidente do IPST, Maria Antónia Escoval, à agência Lusa “a situação neste momento está estável com as reservas características desta altura do ano” e que sentem “já a recuperação da atividade dos hospitais”.

Porém, acrescentou Maria Antónia Escoval, o apelo é para que a dádiva de sangue seja realizada de “forma faseada ao longo do ano”, porque durante todo o ano existe necessidade de sangue e componentes sanguíneos. “São necessárias cerca de 1000 unidades de sangue todos os dias nos hospitais portugueses e, por isso, todos os dias temos necessidade de que haja doadores”, salientou a responsável.

Por outro lado, os componentes sanguíneos têm um prazo de armazenamento, nomeadamente os concentrados eritrócitários, que perdem a validade ao fim de 35 a 42 dias, e as plaquetas, ao fim de cinco a sete dias.

Neste sentido, a responsável sublinhou que “seria bom” que as pessoas que se ausentam de férias fizessem a sua dádiva “antes de partirem para o gozo das merecidas férias”.

“Aqueles que nunca fizeram, é uma ótima oportunidade de fazer a dádiva pela primeira vez”, disse Maria Antónia Escoval, salientando que, no ano passado, houve cerca de 27 mil novos dadores, mais dois por cento do que em 2019, o que disse ter sido “muitíssimo bom para a dádiva de sangue em Portugal”.

Para reforçar as reservas de sangue e componentes sanguíneos antes deste período de férias, o IPST realiza sempre nesta altura do ano campanhas em parceria com outras entidades.

Fonte: SNS

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS