ALIMENTAÇÃO

Não ingerir pequeno-almoço aumenta défice nutricional

Não consumir o pequeno-almoço pode ser um hábito prejudicial, de acordo com um estudo realizado pela Universidade Estadual do Ohio, nos Estados Unidos, que mostrou que, ao não ingerirem esta refeição, as pessoas estão a perder o acesso a vários nutrientes vitais que não vão ser compensados no final do dia.

Não ingerir pequeno-almoço aumenta défice nutricional
PEQUENO-ALMOÇO - A refeição mais importante do dia

DIETA E NUTRIÇÃO

PEQUENO-ALMOÇO - A refeição mais importante do dia

A equipa analisou 30 889 adultos norte-americanos, com idades a partir dos 19 anos; primeiro, os cientistas avaliaram diários dietéticos de 24 horas que os participantes completaram; de seguida, foram calculados os teores de nutrientes que as pessoas relataram ter consumido de manhã.

Os investigadores descobriram que as pessoas que não tomavam o pequeno-almoço tendiam a ter um perfil nutricional muito diferente do que aquelas que consumiam esta refeição: quando se tratou de vários nutrientes essenciais que a equipa analisou - como fibra, magnésio, cobre e zinco -, quem não consumia o pequeno-almoço também recebia menos nutrientes do que aqueles que o faziam.

Além disso, as maiores diferenças no consumo foram encontradas em ácido fólico, cálcio, ferro e vitaminas A, B1, B2, B3, C e D. Por fim, os cientistas também descobriram que quem não consumia o pequeno-almoço também tinha uma maior probabilidade de ter uma dieta menos saudável, mais rica em açúcares, hidratos de carbono e gordura.

Fonte: Healthline

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS