PROTEÍNA

Consumir proteína adicional não potencia crescimento muscular

Recentemente, um estudo publicado no American Journal of Physiology: Endocrinology and Metabolism investigou os efeitos da dieta e do treino de resistência em adultos de meia-idade.

Consumir proteína adicional não potencia crescimento muscular
A “FEBRE” DA PROTEÍNA - Conheça os perigos desta tendência

SOCIEDADE E SAÚDE

A “FEBRE” DA PROTEÍNA - Conheça os perigos desta tendência

Realizado pela Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, o estudo colocou 50 adultos de meia-idade a seguir uma dieta restrita em proteínas por dez semanas.

O grupo foi dividido em dois, com um deles a consumir 1,2 gramas de proteína por quilo de peso corporal por dia e outro a consumir 1,6 gramas por quilo por dia.

O estudo manteve o equivalente calórico nas refeições fornecidas aos dois grupos com acréscimos de gordura bovina e dextrose. Os cientistas alimentaram cada pessoa com um bife e uma bebida com hidratos de carbono após cada sessão de treino; todas as noites, os participantes também deveriam ingerir uma bebida proteica.

Quando o período de dez semanas chegou ao fim, não foram observadas mudanças significativas entre os participantes ao nível do crescimento muscular, o que sugere, segundo os especialistas, que consumir mais proteína do que os níveis recomendados não traz quaisquer benefícios, nem aumenta a massa muscular.


OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS