OBESIDADE

Fazer refeições em família reduz risco de obesidade

Alimentar-se em família, mantendo os costumes tradicionais de convívio da dieta mediterrânica, influencia os hábitos alimentares de adolescentes e previne transtornos de comportamento alimentar, de acordo com um novo estudo elaborado por cientistas das universidades da Catalunha e de Barcelona, ambas em Espanha.

Fazer refeições em família reduz risco de obesidade
ADOLESCENTES GORDOS

CRIANÇAS E ADOLESCENTES

ADOLESCENTES GORDOS

Publicado no International Journal of Environmental Research and Public Health, o estudo mostrou que as rotinas de alimentação em família, como partilhar alimentos, estar à mesa sem dispositivos digitais ou ter uma conversa agradável, são aspetos benéficos para os adolescentes e contribuem para a sua saúde.

Em consonância com outros estudos, esta pesquisa mostrou que este tipo de convívio, que favorece a conversa e a lentidão na alimentação, ajuda os adolescentes a reconhecer a sensação de saciedade durante as refeições e, indiretamente, previne a obesidade.

O estudo, realizado por meio de entrevistas a famílias da Catalunha com adolescentes de 12 a 16 anos de idade, analisou um dos aspetos menos estudados da dieta mediterrânica: a socialização na hora das refeições e como a forma como as pessoas se alimentam também afeta a sua saúde.

Fonte: Eurekalert

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS