DIETA

Dietas saudáveis ​​associadas a menor risco de perda auditiva

A perda auditiva adquirida ocorre após o nascimento e afeta crianças e adultos, sendo causada por vários motivos, incluindo infeções nos ouvidos, consumo de drogas, traumatismo craniano, meningite e exposição a ruídos altos.

Dietas saudáveis ​​associadas a menor risco de perda auditiva
DIETA MEDITERRÂNICA

DIETA E NUTRIÇÃO

DIETA MEDITERRÂNICA

Estudos anteriores sugeriram que certos nutrientes influenciam a audição, mas poucos exploraram a ligação entre a audição e uma dieta saudável. A pensar nisso, cientistas internacionais estudaram mais de 70 mil mulheres, com idades entre os 27 e os 44 anos, para avaliar a ligação entre o risco de perda auditiva e três dietas diferentes: a dieta mediterrânica alternativa (AMED), Dietary Approaches to Stop Hypertension (DASH) e o Alternative Healthy Eating Index-2010 (AHEI-2010).

A AMED é uma versão da dieta mediterrânica adaptada para incorporar os padrões alimentares que estão associados a um menor risco de doenças crónicas: esta dieta inclui alimentos como azeite extra virgem, grãos, legumes, verduras, frutas, nozes e peixes.

Já a dieta DASH tem como objetivo reduzir os níveis de pressão arterial, enfatizando o consumo de frutas, vegetais e laticínios com baixo teor de gordura e a eliminação de alimentos ricos em sódio.
Por fim, a dieta AHEI-2010 é baseada nas Diretrizes Dietéticas Norte-americanas, que incorpora componentes da dieta AMED e DASH.

No estudo, as dietas que mais se assemelhavam à dieta AMED ou DASH foram associadas a um risco cerca de 30 por cento menor de perda auditiva moderada.

Assim, os investigadores concluíram que ter uma alimentação saudável contribui não só para uma boa saúde geral, como também pode ser útil para reduzir o risco de perda auditiva.

Fonte: Food News

TEMAS

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS