DIAGNÓSTICO

COVID-19: novo teste deteta variante inglesa com 99,8% de precisão

Os testes rápidos de antigénio SARS-CoV-2 da SureScreen Diagnostics já estão disponíveis em Portugal e detetam a variante inglesa da COVID-19 com uma taxa de sensibilidade que atinge os 99,8 por cento, afirmou a empresa num comunicado.

COVID-19: novo teste deteta variante inglesa com 99,8% de precisão
NOVO COVID-19, FAQ – PERGUNTAS MAIS FREQUENTES

SOCIEDADE E SAÚDE

NOVO COVID-19, FAQ – PERGUNTAS MAIS FREQUENTES

Esta é considerada a mais facilmente transmissível e a que está em crescimento exponencial no nosso país. De acordo com estimativas do Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge (INSA), esta variante pode, ainda no decorrer deste mês, ser responsável por cerca de 65 por cento de todos os casos de COVID-19 em Portugal.

Os ensaios ao teste rápido de antigénio SARS-CoV-2 da SureScreen Diagnostics, designadamente no que se prende com a deteção da nova variante, foram feitos por investigadores da Public Health England e da Universidade de Oxford, que atestaram o elevado grau de precisão. A qualidade do teste foi também avaliada por outros organismos, como a Fundação Champalimaud, o Kings College London, a Imperial College London e a UZ Leuven Belgium.  

Ao contrário dos testes convencionais de PCR, que procuram o material genético do vírus e podem levar até um dia para serem processados, os testes rápidos de antigénio da SureScreen Diagnostics procuram antígenos de proteína que vivem na superfície do vírus e funcionam adicionando um reagente líquido a uma amostra de saliva ou swab nasal. Produzem resultados em apenas 15 minutos. Este foi o teste escolhido pelas autoridades públicas de saúde britânicas para a testagem em massa da população. 

Em Portugal, além dos testes rápidos de antigénio, a SureScreen Diagnostics disponibiliza já nas farmácias um teste rápido para a deteção dos anticorpos específicos da SARS-CoV-2, que também produz resultados em 15 minutos. 

Os testes da SureScreen Diagnostics cumprem todos os requisitos essenciais em matéria de segurança e proteção da saúde e constituem-se como uma mais-valia num contexto de despistagem regular, sistemática e rápida para detetar o máximo número de doentes assintomáticos e quebrar cadeias de transmissão.


OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS