HIPERTENSÃO

Hipertensão noturna aumenta risco de doenças cardíacas

Pessoas que têm pressão alta à noite apresentam um maior risco de desenvolver doenças cardíacas, mesmo que a sua pressão arterial esteja dentro dos limites normais durante o dia, concluiu um estudo da Universidade Jichi Medical, no Japão.

Hipertensão noturna aumenta risco de doenças cardíacas
1500 MILHÕES DE HIPERTENSOS EM 2025!?

DOENÇAS E TRATAMENTOS

1500 MILHÕES DE HIPERTENSOS EM 2025!?

Durante o estudo, os cientistas mediram a pressão arterial sistólica diurna e noturna em 6 359 adultos de todo o Japão entre 2009 e 2017, no meio domiciliar, usando um dispositivo vestível.

A pressão arterial foi registada durante as atividades diárias e durante o sono por pelo menos 24 horas de cada vez, e os dados do dispositivo eram recolhidos periodicamente numa clínica de saúde.

Quase metade dos participantes do estudo era do sexo masculino e mais da metade tinha 65 anos ou mais de idade. Todos os participantes do estudo tinham pelo menos um fator de risco para doença cardíaca - embora nenhum tivesse sido diagnosticado - e 75 por cento deles estavam a tomar medicamentos para pressão arterial quando o estudo começou.

Os participantes do estudo foram orientados a repousar ou dormir durante a noite e manter as suas atividades diurnas habituais, bem como a registar as suas atividades diárias e os horários de sono e vigília num diário. Quase todos os participantes registaram 20 medições automáticas de pressão arterial diurnas e sete noturnas.

Ao final do período de estudo, os participantes experimentaram um total de 306 eventos cardiovasculares, incluindo 119 acidentes vasculares cerebrais, 99 diagnósticos de doença arterial coronária e 88 diagnósticos de insuficiência cardíaca.

Aqueles com um ritmo de pressão arterial circadiana interrompido - ou pressão arterial mais alta à noite do que durante o dia - tinham um risco 48 por cento maior de doença cardíaca e eram quase três vezes mais propensos a sofrer de insuficiência cardíaca.

Os ritmos circadianos são o processo interno natural do corpo que regula o ciclo de sono-vigília de uma pessoa e repete-se a cada rotação da Terra, ou aproximadamente a cada 24 horas, de acordo com a American Heart Association. A pressão arterial normalmente altera-se com um padrão que segue os ritmos circadianos, com pico nas primeiras horas da manhã e baixa durante o sono.

Segundo os autores do estudo, os resultados indicam que a pressão arterial sistólica noturna foi um fator de risco independente e significativo para eventos cardiovasculares e ressaltam que é importante incluir a monitorização noturna da pressão arterial nas estratégias de tratamento dos doentes.


OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS