ASMA

Medidas contra COVID-19 podem ter reduzido internamentos por asma

As medidas sanitárias aprovadas para travar a disseminação do novo coronavírus, como o uso de máscaras e álcool em gel, também parecem ter reduzido os internamentos por asma, descobriu um novo estudo da Universidade de Tóquio, no Japão.

Medidas contra COVID-19 podem ter reduzido internamentos por asma
ASMA

DOENÇAS E TRATAMENTOS

ASMA

Os cientistas compararam dados semanais sobre internamentos em 272 hospitais no Japão nos primeiros cinco meses de 2020 com o mesmo período em 2017, 2018 e 2019.

Os internamentos por asma em 2017-19 e 2020 mostraram tendências semelhantes até à oitava semana, mas, em 2020, os internamentos começaram a diminuir na semana nove.

Os internamentos por COVID-19 foram registados pela primeira vez durante a semana sete de 2020. Uma análise mais aprofundada encontrou uma diminuição significativa no número médio de internamentos por asma durante as semanas nove a 22 deste ano, em comparação com 2017-19.

Os especialistas explicam que os internamentos por asma geralmente indicam que a asma não está sob controlo, e a diminuição sugere que o controlo da asma melhorou durante a pandemia, ilustrando a importância dos fatores ambientais para tratar e controlar pacientes com asma.

Uma possível explicação é que o aumento da higiene para prevenir a COVID-19 também reduziria a exposição aos “gatilhos” da asma. Precauções aprimoradas - como limpeza frequente e redução do tabagismo - por pessoas preocupadas com o facto de a COVID-19 poder desencadear asma também podem ter ajudado a reduzir os desencadeadores.

Outras explicações possíveis incluem o facto de haver pessoas com maior probabilidade de usar medicamentos preventivos para asma e medidas de prevenção COVID-19 da comunidade, ajudando a reduzir outras infeções respiratórias, que podem piorar a asma.


OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS