PSICOLOGIA

Aumentam casos de suicídio entre grávidas e mães

O suicídio é a principal causa de morte materna nos Estados Unidos, e, por isso, cientistas da Universidade de Michigan, desenvolveram um estudo para caracterizar as tendências de suicídio entre mulheres em idade fértil.

Aumentam casos de suicídio entre grávidas e mães
TEM SAUDADES DA CEGONHA? (CONTRACEPÇÃO)

SEXUALIDADE E FERTILIDADE

TEM SAUDADES DA CEGONHA? (CONTRACEPÇÃO)

Os investigadores analisaram dados de um banco de dados médicos sobre uma grande população com seguro de saúde nos Estados Unidos, de janeiro de 2006 a dezembro de 2017.

No período analisado, 595 237 mulheres deram à luz, e foram registados 2 714 suicídios no período de um ano antes ou depois do parto.

As mulheres tinham idade entre 15 e 44 anos e estavam inscritas num único plano de seguro saúde privado ao longo do tempo.

Os dados foram analisados entre outubro de 2019 e setembro de 2020 e mostraram um aumento na prevalência de ideação suicida no período avaliado: de 0,1 por cento por 100 indivíduos, em 2006, para 0,5 por cento por 100 indivíduos em 2017.

A prevalência de automutilação intencional aumentou de 0,1 por cento por 100 indivíduos, em 2006, para 0,2 por cento por 100 indivíduos, em 2017; e a prevalência de suicídio aumentou de 0,2 por cento por 100 indivíduos, em 2006, para 0,6 por cento por 100 indivíduos, em 2017.

Os diagnósticos de suicídio com depressão ou ansiedade comórbida aumentaram de 1,2 por cento por 100 indivíduos, em 2006, para 2,6 por cento por 100 indivíduos, em 2017; e os diagnósticos de suicídio com comorbidades bipolares ou psicóticas aumentaram de 6,9 por cento por 100 indivíduos, em 2006, para 16,9 por cento por 100 indivíduos, em 2017.

Mulheres negras não-hispânicas, com renda mais baixa e mais jovens experimentaram maiores aumentos na tendência suicida durante o período do estudo.

O aumento na prevalência de ideação suicida e automutilação intencional ocorrida um ano antes ou depois do parto aumentou significativamente no período de 12 anos, o que evidencia a necessidade da medidas e políticas de saúde para garantir o acesso de gestantes e puérperas à triagem universal de suicídio e tratamento apropriado para estas situações.


OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS