VITAMINA D

Vitamina D3 e ácidos gordos ómega-3 não têm impacto na DMRI

Estudos observacionais sugerem que uma maior ingestão ou maiores níveis sanguíneos de vitamina D e ácidos gordos ómega-3 marinhos podem estar associados a menores riscos de degeneração macular relacionada à idade (DMRI). No entanto, as evidências de estudos randomizados são limitadas.

Vitamina D3 e ácidos gordos ómega-3 não têm impacto na DMRI
SUPLEMENTOS ALIMENTARES

DIETA E NUTRIÇÃO

SUPLEMENTOS ALIMENTARES

Um novo estudo avaliou se a suplementação diária com vitamina D3, ácidos gordos ómega-3 marinhos ou ambos previnem o desenvolvimento ou progressão da DMRI.

Cientistas do Brigham and Womens Hospital em Boston, nos Estados Unidos e colegas conduziram um estudo auxiliar pré-especificado do ensaio de vitamina D e ómega-3 de suplementação com vitamina D e ácidos gordos ómega-3 marinhos para a prevenção primária de cancro e doenças cardiovasculares. Foram avaliados 25 871 homens e mulheres nos Estados Unidos.

Os cientistas descobriram que 324 participantes experimentaram um evento de DMRI (285 DMRI incidente e 39 progressões para DMRI avançada) durante uma média de 5,3 anos de tratamento e acompanhamento.

Para a vitamina D3, houve 163 e 161 eventos nos grupos tratado e placebo, respetivamente. Para ácidos gordos ómega-3, houve 157 e 167 eventos nos grupos tratados e placebo, respetivamente.

Em análises de componentes individuais para o desfecho primário, as taxas de risco não foram significativas comparando grupos de vitamina D3 ou ácidos gordos ómega-3 para DMRI incidente ou progressão de DMRI.

Nem a vitamina D3, nem a suplementação de ácidos gordos ómega-3 marinho tiveram um efeito geral significativo na incidência ou progressão da DMRI, concluiu o estudo. Esses resultados negativos de um ensaio clínico de grandes dimensões, bem desenhado e bem conduzido, realizado por investigadores altamente experientes, são desanimadores, sublinharam especialistas.


OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS