PANDEMIA

Plataforma Saúde em Diálogo quer integrar reuniões sobre COVID-19

A Plataforma Saúde em Diálogo escreveu ao Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, solicitando a participação nas próximas reuniões de peritos sobre a COVID-19. Em causa estão as reuniões quinzenais no Infarmed e outras que digam respeito à saúde de todos. A carta, enviada a 20 de outubro, reitera a intenção já manifestada no passado mês de maio.

Plataforma Saúde em Diálogo quer integrar reuniões sobre COVID-19

A Plataforma lembra que as decisões tomadas no que respeita à COVID-19 têm especial impacto na vida de doentes crónicos, a grande maioria dos beneficiários das 55 associações que representa. Por este motivo, reivindica uma participação mais ativa, além do envio de propostas de medidas ao Ministério da Saúde, ao Ministério do Trabalho e da Segurança Social e à comunicação social.

Como a presidente da direção da Plataforma afirma na carta, “a nossa participação será certamente muito mais rica e produtiva se participarmos efetivamente nos processos de decisão, sendo connosco partilhada a informação em que se baseiam as vossas decisões, ouvindo os vossos argumentos e a vossa razão de ciência”. É convicção de Maria do Rosário Zincke que o saber e experiência da Plataforma “são o que permitirá decisões mais adequadas aos seus destinatários”.

A insistência da Plataforma Saúde em Diálogo surge depois de não ter sido convidada a participar nas audiências do Presidente da República aos vários agentes de Saúde Pública, nos termos da Lei nº 108/2019, de 9 de setembro, que consagra a Carta para a Participação Pública em Saúde, de que a Plataforma é signatária.

Fundada em 1998, a Plataforma Saúde em Diálogo – Associação para a Promoção da Saúde e Proteção da Doença, é uma Instituição Particular de Solidariedade Social que tem por missão fazer ouvir a voz dos doentes e utentes de saúde, contribuindo para a evolução de um sistema de saúde cada vez mais centrado nas pessoas. Conta atualmente com 55 associadas, entre as quais associações de doentes, promotores de saúde, profissionais de saúde e consumidores.


OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS