PELE

Colagénio e gelatina reduzem sinais de envelhecimento da pele

O colagénio e a gelatina podem combater os sinais de envelhecimento da pele, como pele seca, descamação e perda de elasticidade que resulta de uma redução no conteúdo de colagénio da pele.

Colagénio e gelatina reduzem sinais de envelhecimento da pele

Estudos mostraram que a ingestão de colagénio e peptídeos de colagénio, uma forma degradada deste composto, pode aumentar a produção de colagénio da pele e promover efeitos antienvelhecimento.

Por exemplo, dois estudos em humanos nos quais os participantes tomaram dez gramas de um suplemento de colagénio oral diariamente encontraram uma melhoria de 28 por cento nos níveis de humidade da pele e 31 por cento de redução na fragmentação do colagénio, um indicador de perda de qualidade da pele, após oito e 12 semanas, respetivamente.

Da mesma forma, num estudo realizado durante 12 meses em animais, o consumo de gelatina derivada de peixe melhorou a espessura da pele em 18 por cento e a densidade de colagénio em 22 por cento. Adicionalmente, outros estudos mostram que o colagénio pode aumentar os níveis de ácido hialurónico, que é outro componente essencial da estrutura da pele, sugerindo um potencial efeito benéfico contra danos à pele induzidos por raios ultravioleta B.

Por último, um estudo de seis meses que acompanhou 105 mulheres descobriu que uma dose diária de 2,5 gramas de peptídeos de colagénio melhorou significativamente a aparência da pele ao reduzir a celulite, embora mais pesquisas sejam necessárias para confirmar esse efeito.

Fonte: Healthline

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS