PARKINSON

Dieta saudável pode reduzir risco de Parkinson

Embora os problemas de movimento sejam os principais sintomas da doença de Parkinson, pessoas com a condição geralmente apresentam sintomas não motores, como obstipação, sonolência diurna e depressão, cerca de dez, ou mais, anos antes do início dos problemas de movimento.

Dieta saudável pode reduzir risco de Parkinson

Um novo estudo sugere que pessoas de meia-idade que seguem uma dieta saudável podem ter um menor número desses sintomas; a investigação foi publicada na revista Neurology e, embora não tenha demonstrado qualquer ligação entre causa e efeito, fornece mais uma razão para a inclusão de uma maior quantidade de vegetais, nozes e leguminosas na dieta.

A investigação envolveu 47 679 pessoas de meia idade que, na década de 1980, não apresentavam sintomas da doença de Parkinson-

Em 2012, os participantes foram questionados sobre se tinham duas condições comuns em pessoas diagnosticadas com doença: prisão de ventre e distúrbios do sono.

Finalmente, em 2015, 17 400 dos participantes foram questionados sobre mais cinco sintomas que podem preceder a doença de Parkinson: perda do olfato, visão de cores prejudicada, sonolência diurna excessiva, dores no corpo e depressão.

O estudo descobriu que as pessoas com maior adesão a dietas saudáveis, como a dieta mediterrânica, eram 33 por cento menos propensas a sofrer três ou mais sintomas que precedem a doença de Parkinson do que as pessoas com menor adesão.

Os resultados mantiveram-se após os cientistas terem ajustado outros fatores, incluindo atividade física, tabagismo e índice de massa corporal.

A pesquisa foi realizada pela Universidade de Harvard, nos Estados Unidos.


OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS