HIPERTENSÃO

Mais tecido adiposo nas pernas ligado a menor risco de hipertensão

Adultos com pernas com uma maior percentagem de tecido adiposo, ao contrário do que se poderia pensar, são menos propensos do que aqueles com uma percentagem menor de gordura de sofrer de pressão alta, de acordo com uma nova pesquisa.

Mais tecido adiposo nas pernas ligado a menor risco de hipertensão

Os cientistas examinaram a taxa de três tipos de pressão alta em relação à percentagem de tecido adiposo nas pernas de quase seis mil adultos.

A idade média dos participantes era de 37 anos, quase metade era do sexo feminino e 24 por cento dos participantes apresentavam hipertensão.

Exames de raios-X mediram o tecido adiposo nas pernas, e essas medidas foram comparadas ao tecido adiposo total do corpo.

Os investigadores classificaram os participantes como tendo um alto ou baixo percentual de gordura nas pernas, com alto teor de gordura definido como 34 por cento, ou mais, para homens e 39 por cento, ou mais, para mulheres.

Os participantes com maiores percentagens de gordura nas pernas eram menos propensos do que aqueles com níveis mais baixos de gordura a ter todos os tipos de pressão alta.

A análise descobriu também que, em comparação com pessoas com percentagens mais baixas de gordura nas pernas, os participantes com percentagens mais altas de gordura nas pernas tinham 61 por cento menos probabilidade de ter o tipo de pressão alta em que ambos os números são elevados.

Além disso, o risco para participantes com maior gordura nas pernas foi 53 por cento menor para hipertensão diastólica e 39 por cento menor para hipertensão arterial sistólica.

Fonte: Eurekalert

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS