AÇÚCAR

Alimentos continuam com excesso de sal e açúcar

O Instituto Nacional de Saúde Pública Doutor Ricardo Jorge (INSA) revela que existem 1405 produtos alimentares com “elevados valores energéticos, excesso de sal, açúcar ou ácidos gordos saturados, não podendo ser publicitados a crianças menores de 16 anos”, o que equivale a mais de 86 por cento do total.

Alimentos continuam com excesso de sal e açúcar

Os dados fazem parte de um estudo recente do INSA que descobriu ainda que apenas 225 alimentos, pouco mais de 13,8 por cento do total, estão dentro dos parâmetros considerados normais, de acordo com a atual legislação, que visa combater problemas de saúde entre os mais novos, nomeadamente a obesidade.

O relatório destaca que “nenhuma das bolachas e biscoitos, bem como batatas fritas e snacks avaliados apresentam perfis nutricionais compatíveis com os definidos”. Ficou ainda provado que “o mesmo se verifica para a quase totalidade de leites aromatizados, nos quais somente um produto cumpre com os critérios nutricionais definidos”.

Os investigadores conseguiram concluir que o produto com maior quantidade de nutrientes que ainda cumpre os valores-limite estabelecidos na lei para a alimentação infantil é o iogurte.

Já as bolachas e os biscoitos representam aqueles com maior excesso de valor energético, ou seja, quilocalorias. Já as batatas fritas e snacks apresentam excesso de ácidos gordos saturados.

Quanto ao açúcar, 96,8 por cento dos leites aromatizados, 73,1 por cento dos refrigerantes e 72,4 por cento dos cereais de pequeno-almoço revelam valores excessivos deste produto. 


OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS