TRANSPLANTE

Número de transplantes aumenta quase 6% em 2019

Segundo dados divulgados pelo Instituto Português do Sangue e da Transplantação (IPST), o número de órgãos transplantados atingiu os 878 em 2019, registando uma subida de 5,9 por cento face ao ano anterior, tendo o transplante pulmonar registado o maior aumento de sempre.

Número de transplantes aumenta quase 6% em 2019

“Os resultados da atividade nacional de doação e transplantação de órgãos em 2019 foram globalmente positivos, seguindo a tendência crescente dos últimos cinco anos”, refere o IPST em comunicado.

“A doação de órgãos (total de 430 dadores) manteve a sua tendência ascendente, com uma subida de 3,4 por cento”, adiantam os dados da Coordenação Nacional da Transplantação, adiantando que as causas de morte, no dador falecido, foram em 80 por cento dos casos por doença médica e destas, 82 por cento por acidente vascular cerebral.

O IPST observa que, em 2019, se atingiu um novo limite com o dador mais idoso, com 90 anos, que foi dador de fígado e o órgão foi transplantado com sucesso.

Em relação às oscilações do transplante em 2019 comparativamente ao ano de 2018, o instituto refere que “o transplante cardíaco manteve-se em curva descendente (12,1 por cento) devendo-se em parte ao envelhecimento populacional”.

Já o transplante pulmonar registou, no ano passado, um aumento de 40 por cento, atingindo o maior número de pulmões transplantados até hoje: 70 órgãos em 39 doentes.

O IPST salienta ainda o impacto dos primeiros meses de pandemia por SARS-CoV-2 na atividade de doação e transplantação de órgãos em Portugal, considerando o período compreendido entre março e junho de 2020 comparativamente ao período homólogo de 2019.

Fonte: SNS

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS