CANNABIS

Cannabis na gravidez associada a distúrbios do sono nas crianças

Um estudo publicado na revista Sleep Health revela que cientistas da Universidade de Colorado, nos Estados Unidos, descobriram que a utilização de cannabis durante a gravidez aumenta a probabilidade de as crianças terem problemas de sono.

Cannabis na gravidez associada a distúrbios do sono nas crianças

Durante o estudo, foram avaliados 11 875 jovens desde os nove ou dez anos de idade até ao início da idade adulta. Os investigadores perguntaram às mães dos participantes se alguma vez tinham utilizado cannabis durante a gravidez e com que frequência. 
 
Adicionalmente, foi pedido às mães que preenchessem um inquérito sobre os padrões de sono dos seus filhos, avaliando 26 itens diferentes, desde a facilidade com que adormeciam e quanto tempo dormiam até ao facto de ressonarem ou acordarem frequentemente durante a noite e o sono que tinham durante o dia.
 
Cerca de 700 mães relataram ter consumido cannabis durante a gravidez, sendo que 184 usavam-na diariamente e 262 usavam-na duas ou mais vezes por dia. 
 
Os dados apurados mostraram que as mães que usavam cannabis frequentemente eram mais propensas a relatar sintomas de sonolência excessiva nos seus filhos, tais como dificuldade ao acordar de manhã e o cansaço excessivo durante o dia.
 
Embora o estudo não prove que o uso de cannabis durante a gravidez cause problemas de sono, este tem por base um pequeno, mas crescente conjunto de provas que apontam para uma ligação.
 
Um estudo anterior descobriu que crianças que tinham sido expostas à droga no útero acordaram mais durante a noite e tinham uma qualidade de sono mais baixa aos três anos de idade. Outro estudo descobriu que o uso pré-natal de cannabis teve impacto no sono na infância.
 
Os autores do estudo destacam ainda que em estudos anteriores verificou-se que os adolescentes que fumavam frequentemente cannabis eram mais propensos a desenvolver insónia na idade adulta.


OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS