OBESIDADE

Bactérias nas primeiras fezes podem indicar risco de obesidade

O mecónio, o nome dado às primeiras fezes do bebé, é composto de materiais ingeridos durante o tempo que a criança passa no útero.

Bactérias nas primeiras fezes podem indicar risco de obesidade

Um novo estudo publicado na revista Pediatric Obesity descobriu que os tipos de bactérias normais encontradas no mecónio podem prever a probabilidade de um bebé desenvolver obesidade posteriormente.

Num estudo que avaliou 212 recém-nascidos, as crianças que apresentaram excesso de peso aos três anos diferiram na sua composição bacteriana do mecónio daquelas com peso normal, apresentando uma proporção maior de bactérias do filo Bacteroidetes.

Segundo os cientistas, o conceito de microbioma fetal é controverso e o processo de colonização após o nascimento é melhor compreendido do que a possível colonização fetal.

No entanto, existem muitos fatores pré-natais que afetam a composição microbiana das primeiras fezes do bebé, como o uso de antibióticos pela mãe durante a gravidez e os alimentos ingeridos durante a gestação.

O estudo foi realizado pela Universidade de Oulu, na Finlândia.

Fonte: Eurekalert

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS