PREVENÇÃO

COVID-19: vacina na infância pode prevenir complicações graves

Cientistas da Universidade de Louisiana, nos Estados Unidos, acreditam que vacinas tais como a MMR (contra o sarampo, papeira e rubéola) podem prevenir a inflamação pulmonar grave e a sépsis associada à infeção por COVID-19. O estudo foi publicado na revista mBio.

COVID-19: vacina na infância pode prevenir complicações graves

 
Estas vacinas podem ativar células imunitárias não específicas para treinar os leucócitos a montarem uma defesa mais eficaz contra infeções não relacionadas. 
 
Os investigadores demonstraram num laboratório que a vacinação com uma estirpe fúngica viva atenuada gerou uma proteção inata contra a sépsis fatal causada por uma combinação de fungos causadores de doenças e bactérias.
 
Os investigadores propõem que a proteção fornecida por uma vacina viva atenuada não relacionada é produzida por células supressoras derivadas de mieloides de longa duração (MDSC, na sigla em inglês) anteriormente relatadas para inibir a inflamação sética e a mortalidade em vários modelos experimentais. 
 
Os investigadores não sugerem a utilização da vacina MMR como tratamento contra a COVID-19, mas sim como uma medida imune preventiva contra os sintomas inflamatórios graves do vírus.
 
Verificou-se que a utilização da MMR em adultos para induzir as células espetrais a reduzirem complicações graves associadas à infeção COVID-19 é uma medida preventiva de baixo risco.

Os investigadores afirmam que qualquer pessoa que tenha sido vacinada com MMR enquanto criança, embora provavelmente ainda tenha anticorpos imunitários dirigidos contra o sarampo, papeira, ou rubéola, provavelmente ainda não terá as células imunitárias dirigidas contra a sépsis. Logo, poderia ser importante vacinar adultos com a MMR para os proteger contra a sépsis relacionada com a COVID-19.
 
Os autores do estudo propõem que a resposta inata inclua a indução dos MDSC que podem inibir e/ou reduzir a inflamação ou sépsis pulmonar grave associada à COVID-19.

Fonte: Eurekalert

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS